Check Point detectou forte aumento ameaças às redes empresariais

Publicado em 24/07/2016 00:46 em Segurança Informática

A companhia de segurança informática Check Point anunciou que registou durante o primeiro semestre um aumento de 61% nas ameaças informáticas a redes empresariais.

Em comunicado, a firma de cibersegurança adianta que em Junho detectou 2 420 famílias únicas de malware que atacaram redes empresariais, mais 61%do que tinha acontecido em Janeiro de 2016 e mais 21% do que em Abril.

A Check Point sublinha que as famílias de ameaças para dispositivos móveis representam também uma ameaça crescente.

Observa que a nível global o Conficker liderou em Junho pelo segundo mês consecutivo os ataques informáticos e representou 14% de todos os ataques identificados a nível global.

O malware Sality surge em segundo lugar a nível global, com 10% dos ataques identificados, e o HummingBad surge em terceiro lugar, com 6% dos ataques.

A Check Point sublinha que o HummingBad é um malware para Android que já infectou em todo o mundo 85 milhões de dispositivos móveis, onde instala publicidade e aplicações maliciosas.

A companhia adianta que as famílias de malware que em Junho infectaram mais equipamentos em Portugal foram o Zeus, um cavalo de Tróia para Windows utilizado para roubar informações e credenciais bancárias, o Conficker, que desactiva os serviços de segurança do Microsoft Windows para permitir operações remotas, descargas de malware e roubo de credenciais e o Tinba, um cavalo de Tróia que ataca clientes de bancos europeus e que rouba as credenciais dos utilizadores quando estes as introduzem no sítio Internet de um dos bancos infectados.

Ainda sem comentários