Receitas da Vodafone caíram 4,5% no segundo trimestre

Publicado em 23/07/2016 00:54 em Operadores / Serviços

As receitas da Vodafone caíram 4,5% homólogos no segundo trimestre de 2016, para 13 377 milhões de libras (17 541 milhões de euros), indicou o operador multinacional de telecomunicações britânico.

Em comunicado de resultados, a Vodafone revela que as suas receitas baixaram 3,2% na Europa, para 8 715 milhões de libras (10 410 milhões de euros), e caíram 6,2% na AMAP – África, Médio Oriente e Ásia/Pacífico, para 4 365 milhões de libras (5 214 milhões de euros).

As receitas de serviço baixaram 3,3%, para 12 278 milhões de libras (14 667 milhões de euros),com decréscimos de 1,7% na Europa e de 5,5% na AMAP. Contudo, a Vodafone diz que as receitas de serviço tiveram um crescimento orgânico de 2,2%, com acréscimo de 0,3% na Europa e aumento de 7,7% na AMAP.

Vitorio Colao CEO da Vodafone, citado no comunicado, garante que a companhia continuou a fazer progressos no trimestre, indicando que na Europa o crescimento se mantém apesar das decisões regulatórias em matéria de roaming, com bom desempenho na Alemanha, Espanha e Itália.

Fora da Europa, Colao destaca o desempenho da Vodafone na África do Sul, Turquia e Egipto e a recuperação na Índia.

A multinacional revela que o serviço fixo da Vodafone continua a crescer fortemente. Os dados sobre Portugal incluídos no comunicado indicam que no segundo trimestre os subscritores de serviços fixos cresceram 24 mil, para 466 mil clientes a 30 de Junho, enquanto no serviço móvel perdeu 62 mil assinantes e ficou com 4,788 milhões de clientes móveis, dos quais 39,6% a contrato.

Ainda sem comentários