Utilizadores avaliam os dados dispositivos em 615 euros

Publicado em 21/07/2016 01:12 em Segurança Informática

A empresa de segurança informática Kaspersky estima que os utilizadores valorizam em média os dados contidos nos seus dispositivos em 615 euros, mais do dobro daquilo que é em média pedido para resgate de dispositivos bloqueados por ransomware.

Um estudo da Kaspersky e do B2B Internacional indica que pelo menos duas em cada cinco vítimas de ransomware paga aos hackers para lhes restaurarem os seus ficheiros.

Nove em cada 10 inquiridos disseram que guardam informações pessoais importantes nos seus dispositivos e admitem que se perdessem essa informação não conseguiriam recuperar nem 15% dela. Indicam que a informação mais difícil de recuperar são as mensagens electrónicas e as fotografias.

Mas quase um quarto dos inquiridos (23%) afirmou que não faz cópias de segurança.

O estudo revela que 9 em cada 10 utilizadores de Windows têm um software de segurança instalada, o que lhes dá maior protecção contra ransonware, mas o número de computadores Mac protegidos com soluções de segurança é inferior, da ordem dos 60%.

O inquérito revelou que o valor médio dos resgates pedidos pelos autores de ransomware anda pelos 270 euros, menos de metade da valorização média dos dados, mas quase dois em cada cinco (39%) diz que recebeu pedidos de resgate com valor superior a 900 euros.

A Kaspersky Lab alerta para que, nos casos em que a encriptação dos dados tem objectivos maliciosos que vão para além do recebimento do dinheiro, nem o pagamento do resgate garante a recuperação dos dados.

Ainda sem comentários