Receitas da Intel cresceram no segundo trimestre, lucros baixaram

Publicado em 21/07/2016 00:29 em Geral

A multinacional Intel, líder no fabrico de processadores para computadores, anunciou que as suas receitas cresceram 3% no segundo trimestre fiscal, terminado a 2 de Julho, para 13,5 mil milhões de dólares (12,3 mil milhões de euros).

Em comunicado de resultados, a Intel indica que os lucros baixaram 51% face a período homólogo de 2014, para 1,3 mil milhões de dólares (1,18 mil milhões de euros), e que os resultados operacionais apresentaram um valor semelhante aos lucros, o que representou uma queda homóloga de 54%.

O investimento em investigação e desenvolvimento (I&D) e em fusões e aquisições progrediu 2% no segundo trimestre de 2016 e atingiu 5,2 mil milhões de dólares (4,7 mil milhões de euros), segundo os dados divulgados pela companhia.

Os resultados por acção caíram 51%, para 27 cêntimos de dólar (25 cêntimos de euro).

Brian Krzanich, presidente executivo (CEO) da Intel, citado no comunicado, garantiu que as receitas do segundo trimestre ficaram em linha com as previsões e a rentabilidade ficou acima do esperado.

O CEO da Intel acrescentou que, além disso, a iniciativa de reestruturação para acelerar a transformação da Intel está a decorrer com solidez.

Krzanich salientou que a companhia encara cautelosamente o mercado de PC mas antecipa um crescimento em 2016 com base na força dos centros de dados, da Internet das Coisas (IoT) e das soluções programáveis (uma área criada no primeiro trimestre de 2016 na sequência da aquisição da Altera).

A Intel indica que no segundo trimestre de 2016 as receitas do «Client Computing Group» caíram 3%, para 7,3 mil milhões de dólares (6,6 mil milhões de euros), as de Centros de Dados subiram 5%, para 4,0 mil milhões de dólares (3,6 mil milhões de euros), as da IoT aumentaram 2%, para 572 milhões de dólares (519 milhões de euros), as de Soluções de Memória não Volátil baixaram 20%, para 554 milhões de dólares (503 milhões de euros) e as do Intel Security Group (antiga McAfee) subiram 10%, para 537 milhões de dólares (488 milhões de euros).

Ainda sem comentários