Metade das famílias em Portugal tem banda larga

Publicado em 07/11/2010 00:02 em Destaques

Metade das famílias em Portugal tem banda larga



Têm computador 59,5% das famílias portuguesas, 53,7% têm ligação à Internet e 50,3% tem banda larga, o que significa que 90% dos agregados familiares com computador estão ligados à Internet e que quase 85% dos lares informatizados dispõem de banda larga, segundo dados do INE.

O Instituto Nacional de Estatística revela que o número de acessos residenciais à Internet em banda larga cresceu 21% ao ano entre 2006 e 2010, enquanto o acesso a computador cresceu 12% ao ano no mesmo período.

Mais de dois terços (67,7%) dos agregados familiares da região de Lisboa tem computador, no Algarve 61,7% e nos Açores 61,2%, seguindo na cauda deste indicador o Alentejo, com apenas 47,1%.

Na região de Lisboa, 62,1% dos agregados familiares têm Internet e 58,5% têm banda larga segundo o INE.

Depois de Lisboa, o Algarve e os Açores têm os melhores indicadores de utilização de TIC, surgindo o Alentejo claramente no último lugar, uma posição que não estará desligada dos indicadores sócio-económicos desfavoráveis.

Dos agregados com ligação à Internet, 37,1% têm ligação por cabo, 30,1% com tecnologias DSL e 6,5% declararam ter outra ligação fixa, indica o INE.

Mais de um quarto (27,3%) das famílias com ligação à Internet disse utilizar uma placa ou modem USB ligadas a redes móveis, situação que deverá estar influenciada pelo programa e-escolas, que facilita a compra de portáteis a mais baixo custo a professores e estudantes mas obriga a uma assinatura de banda larga móvel.Têm banda larga em telemóveis ou PDA (personal digital assistant) 11,2% dos agregados.

Mais de metade (55,4%) dos indivíduos entre os 16 e os 74 anos utilizam computador e 51,1% acedem à Internet, com os homens a utilizarem mais as tecnologias do que as mulheres (11 pontos percentuais de diferença na utilização de computadores e 10 pontos no acesso à Internet), de acordo com o INE.

Na faixa etária dos 16 aos 24 anos 94,0% usam computadores e 89,3% acedem à Internet e nos 25 a 34 anos 82,1% utilizam PC e 79,2% acedem à Internet, informa o INE.

A utilização de TIC é inversamente proporcional à idade e na faixa etária dos 65 aos 74 anos apenas 12,7% usam computador e só 10,4% acedem à Internet.

Por outro lado, o uso de TIC é directamente proporcional à escolaridade: nos que têm nove ou menos anos de escolaridade (ensino básico) apenas 39,7% têm computador e 34,3% acede à Internet, enquanto nos que completaram o ensino secundário ou têm educação superior as percentagens são em ambos os casos superiores a 90%.

Nos estudantes, 99,5% usam computador e 95,3% acedem à Internet.

Recorreram ao comércio electrónico 9,5% dos indivíduos entre 16 e 74 anos, uma percentagem que em 2006 era menos de metade (4,7%), segundo o INE.

Na região de Lisboa, 14,3% dos inquiridos efectuaram compras na Internet e no Algarve 10,3%, encontrando-se a percentagem mais baixa nos Açores (6,3%).

Os homens compram mais online do que as mulheres, é na faixa etária dos 25 aos 34 anos que há maior recurso a compras por Internet (um pouco mais de um quinto), o mesmo acontecendo com 29,7% dos que têm ensino superior e 21,6% dos que completaram o curso secundário.

As maiores preocupações de segurança dos indivíduos que têm acesso à Internet reside na possibilidade de as crianças acederem a sítios Internet inapropriados ou contactarem por computador com pessoas potencialmente perigosas (60%) e a possibilidade de violação de informação pessoal ou da privacidade (56%), adianta o INE.

São mais de metade os que receiam ser vítimas de infecções informáticas, de serem lesados financeiramente por phishing e de serem vítimas de uso fraudulento de cartão bancário.

Na faixa etária dos 10 aos 15 anos, os meios informáticos estão muito disseminados: 96,3% usam computador e 91,1% acedem à Internet, sendo a utilização das tecnologias pelas meninas ligeiramente superior à dos rapazes, segundo o INE.

O acesso à Internet nesta faixa etária mais baixa destina-se principalmente a procurar informação para trabalhos escolares (96,8%), troca electrónica de mensagens ou colocação de mensagens em chats, blogs ou fóruns de discussão (86,2%), enviar e receber correio electrónico (85,5%), jogar e fazer downloads de jogos imagens, filmes ou música (79,2%), consultar sítios de interesse pessoal (63,4%) e partilhar conteúdos num site (55,4%).

Ainda sem comentários