Clientes residenciais redes alta velocidade subiram 17% num ano

Publicado em 24/05/2016 23:52 em Geral

O número de clientes residenciais de redes e serviços fixos de alta velocidade (RAV) em Portugal cresceu 17,1% entre os primeiros trimestres de 2015 e 2016, atingindo 1.791 milhões no fim de Março passado, revelou a Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM).

As estatísticas da ANACOM revelam que em Portugal havia no trimestre passado 17,3 clientes residenciais RAV por 100 habitantes, com um máximo de 29,1 na região de Lisboa e um mínimo de 6,6 no Alentejo.

A região de Lisboa, com 816 mil clientes domésticos de RAV, representava quase metade do total, apesar de ter sido a região que menos cresceu no último ano, de Março de 2015 a Março de 2016 (10,9%).

No Norte havia em Março 551 mil clientes particulares RAV (mais 21,5%), correspondentes a 15,2 por 100 habitantes, no Centro 233 mil (mais 27,9%) um índice de 10,3 por 100 residentes), e no Algarve 61 mil (mais 20,6%), com uma taxa de 13,8 por 100 habitantes.

O Alentejo, com 48 mil clientes residenciais RAV, era a região do país com menor densidade de clientes (6,6 por 100 habitantes), mas também a que teve um maior acréscimo deste tipo de clientes, com um aumento de 43,4%.

As duas regiões autónomas apresentam melhores indicadores do que o Alentejo naquele domínio.

A região Autónoma da Madeira tinha em Março 50 mil clientes residenciais RAV (aumento de 11,2%), o que lhe conferiu um índice de cobertura de 19,5 poor 100 habitantes, o segundo maior a seguir a Lisboa.

A Região Autónoma dos Açores tinha 32 mil clientes domésticos RAV (mais 11,4%) e um índice de 12,8 por 100 habitantes, à frente das regiões Alentejo e Centro.

Ainda sem comentários