IDC estima vendas smartphones estáveis, outros analistas indicam queda

IDC estima vendas smartphones estáveis, outros analistas indicam quedaPublicado em 29/04/2016 00:24 em Indústria

A consultora e analista de mercados IDC estima que as vendas de smartphones praticamente estabilizaram no primeiro trimestre de 2016, com um aumento marginal de 0,2%, mas a Juniper Research aponta para uma queda de 6% e a Strategy Analytics fala de um recuo de 3%.

O relatório da IDC estima que foram vendidos 334,3 milhões de smartphones nos três primeiros meses de 2016, enquanto a Juniper Research apresenta uma estimativa de 320 milhões.

O número de IDC é praticamente coincidente com os 334,6 milhões avançados pela Strategy Analytics, mas a IDC fala em 334,4 milhões de unidades vendidas nos três primeiros meses do ano passado, enquanto a sua concorrente parte de um valor de 345 milhões no primeiro trimestre de 2015.

A IDC afirma que a estagnação de vendas se deve principalmente à grande saturação nos mercados maduros e às quedas de vendas da Apple e da Samsung, as duas marcas líderes.

A IDC diz que a maior mudança do mercado foi a entrada nos cinco principais fabricantes de duas marcas chinesas pouco conhecidas, a OPPO e a vivo, para o quarto e quinto lugares, desalojando as também chinesas Lenovo e a Xiaomi.

Observa que o mercado chinês de smartphones amadureceu e, depois de as vendas ainda terem crescido 62,5% em 2013, já baixaram 2,5% no ano passado.

No entanto, o preço de venda médio dos smartphones na China cresceu no mesmo período de 207 dólares para 257 dólares [o que poderá estar em parte relacionado com o grande crescimento de vendas de iPhones].

Melissa Chau, directora da IDC, considera que a Huawei, OPPO e vivo, que actuam principalmente na gama abaixo dos 250 dólares, estão posicionadas para um ano de 2016 favorável.

A IDC salienta que a Samsung, apesar de um recuo de 0,6% face aos três primeiros meses do ano passado, manteve a liderança do mercado mundial, com 81,9 milhões de smartphones vendidos e uma quota de 24,5%.

A Apple teve o seu primeiro semestre de recuo de vendas de iPhones, com uma redução de 16,3%, e vendeu 51,2 milhões de unidades, que representaram um peso de 15,3% do mercado, observa.

Segundo a IDC, a Huawei, com um aumento de vendas de 58,4%, reforçou o seu terceiro lugar no mercado, com 27,5 milhões de unidades (mais 10,1 milhões do que um ano antes) e uma quota de 8,2% do mercado. Observa que a Huawei domina o mercado chinês e tem uma presença crescente fora da China.

A IDC adianta que a OPPO, que viu as suas vendas multiplicarem-se por mais de duas vezes e meia, vendeu 18,5 milhões de smartphones e ficou com uma quota de 5,5% do mercado, enquanto a vivo, que mais do que duplicou as vendas, colocou 14,3 milhões de unidades e ficou com uma quota de 4,3%

Por sua vez, a Strategy Analytics indica que a Samsung lidera, com 79,0 milhões de smartphones vendidos e uma quota de mercado de 23,6%, seguida pela Apple com 51,2 milhões de iPhones colocados e uma quota de 15,3%, e pela Huawei, com 28,3 milhões de unidades e quota de 8,5%.

A Strategy Analytics tem também a OPPO em quarto lugar, com vendas de 15,5 milhões de smartphones e uma quota de 4,6%, mas mantém a Xiami no top 5, em quinto lugar, com vendas de 14,6 milhões de unidades e 4,4% do mercado.

A Juniper Research destaca que a Apple teve o seu primeiro recuo homólogo de vendas (menos 16,3%), que a Samsung aumentou ligeiramente as unidades vendidas (83 milhões) e estabilizou as receitas, que as vendas de Microsoft Lumia caíram fortemente, para 2,3 milhões de unidades, e que a Huawei continua a progredir, com mais de 27 milhões de unidades vendidas.

A Juniper acrescenta que o «crescimento meteórico» da Xiaomi abrandou, para pouco mais de 14 milhões de unidades vendidas, enquanto a Sony registou uma queda para menos de metade (menos 57%).

Ainda sem comentários