Um em quatro europeus teve problemas segurança informática em 2015

Publicado em 12/02/2016 11:34 em Internet

Um em cada quatro internautas europeus (25%) sofreu problemas de segurança na Internet em 2015, tais como ataques de vírus, utilização abusiva de dados pessoais ou perdas financeiras, revelou o Departamento de Estatísticas das Comunidades Europeias (Eurostat).

Os dados do Eurostat indicam que mais de um terço (36%) dos portugueses teve problemas de segurança na Internet, o que coloca o país na terceira pior posição da UE, depois da Croácia (42%) e da Hungria (39%).

A República Checa (10%), a Holanda (11%), a Eslováquia (13%), a Irlanda (14%), Chipre (15%), Eslovénia (17%), Alemanha, Letónia e Finlândia (18%) e Áustria (19%) são os países onde o problema menos se fez sentir.

Com 30% ou mais de Internautas afectados surgem a Espanha (30%), o Luxemburgo (31%), a França (33%) e Malta (34%), antes de Portugal e dos outros dois últimos referidos, segundo aquele departamento de estatísticas.

Adianta que em comparação com 2010 a proporção de internautas da UE vítimas de ataques que implicaram perda de dados diminuiu em todos os países excepto na Croácia e a Eslováquia conseguiu mesmo baixar de 47% em 2010 para 9% no ano passado. Portugal baixou de 37% para 33% no mesmo período.

O Eurostat revela que os utilizadores de Internet na União Europeia, por receios relativos à segurança, evitaram realizar certas actividades online. Quase um quinto (19%) não realizou compras electrónicas por esse motivo, 18% não utilizaram banca Internet e mais de 13% não se ligaram à Internet fora de casa a partir de dispositivos móveis.

Em Portugal, 30% disseram que não encomendaram bens ou serviços na Internet por receios de segurança informática, 26% não usaram banca Internet e 16% não utilizaram o telemóvel fora de casa para se ligarem à Internet.

Ainda sem comentários