Conselhos do Google e da Sophos para uma Internet mais segura

Publicado em 09/02/2016 23:52 em Internet

A propósito da celebração hoje, 9 de Fevereiro, do Dia da Internet mais segura, o Google e a empresa de segurança informática Sophos apresentaram conselhos para uma navegação Internet mais segura e protecção da privacidade online.

Num texto do vice-presidente para a segurança e privacidade, Gerhard Eschelbeck, o Google anuncia que está a disponibilizar novas funcionalidades e recursos online para proteger os utilizadores.

Sublinha que a revisão das definições de segurança permite de forma rápida controlar as definições de segurança das contas Google e sugere aos utilizadores que revejam regularmente a actualização da segurança dessas contas

A gigante Internet afirma que a partir de hoje passa a disponibilizar notificações aos utilizadores do Gmail caso enviem ou recebam mensagens electrónicas de fontes não encriptadas ou não autenticadas, nomeadamente quando os clientes enviem mensagens para uma fonte que não suporte encriptação TLS.

Acrescenta que a companhia pretende proteger os utilizadores do sistema operativo móvel Android ao rejeitar no Google Play aplicações que não cumpram as políticas do programa para programadores e realizar diariamente 200 milhões de revisões de segurança às apps.

Segundo tem sido divulgado por especialistas de segurança, o Android tem revelado vulnerabilidades e que muito mais de 90% das aplicações móveis maliciosas visam esse sistema operativo, que é usado em cerca de quatro quintos dos telemóveis.

Mas a empresa fabricante garante que no ano passado apenas foram identificadas aplicações maliciosas em 0,15% dos telemóveis que só importam aplicações do Google Play, a loja online oficial da marca.

Adianta que está também a tomar medidas contra a publicidade Internet fraudulenta.

Noutro texto igualmente hoje divulgado, o Google dá oito conselhos de segurança que incluem a definição de palavras passe fortes (com maiúsculas e minúsculas, algarismos e caracteres especiais), diferentes para cada uma das contas, e com alteração regular, o recurso a sistemas de autenticação em dois passos, que alguns fornecedores de email, nomeadamente o gmail, já disponibilizam, o bloqueio e apagamento remoto de dispositivos móveis perdidos.

Aconselha, também, a utilização de «a minha conta», do Google, para usar as ferramentas nela disponíveis, e utilizar o filtro «safe search», para evitar o acesso a conteúdos não apropriados para crianças.

O Google assinala que os dispositivos móveis devem ter o PIN activado e deve ser usada uma palavra passe de acesso e os utilizadores devem permitir que o motor de busca questione as palavras passe quando são usadas em diferentes sítios Internet.

Finalmente, propõe que os Internautas usem a ferramenta «acerca de mim» para saber o que outros vêem quando procuram o respectivo nome no Google e que usem os «alertas Google» para estarem informados sobre o que aparece em relação ao seu nome na Internet.

A empresa de segurança Sophos, num texto de Paul Ducklin, aconselha também a escolha de palavras passe fortes, que nunca devem ser usadas em dois sítios diferentes, usar um código de segurança com um mínimo de seis dígitos nos dispositivos móveis, respeitar a privacidade digital dos outros e sair de sessão quando esta termina.

A Sophos garante que os utilizadores particulares podem usar gratuitamente o seu software de segurança em até 10 computadores Windows e/ou Mac, com tecnologia anti-vírus e de filtro Web.

Ainda sem comentários