Dois em três projectos transformação digital são tiro no escuro

Publicado em 08/02/2016 00:27 em Empresas

Um estudo da Fujitsu concluiu que dois em cada três projectos de transformação digital são um tiro no escuro e que a maioria das organizações não tem estratégias claras para essa transformação.

Um inquérito realizado no Reino Unido, Alemanha, Suécia e Espanha junto de mais de 600 líderes de empresas europeias revela que há um consenso de que a transformação digital é vital mas que o seu êxito está limitado pela complexidade, prioridades díspares e falta de confiança.

O inquérito revela um grande optimismo em relação à transformação digital como vantagem competitiva real e três quartos das organizações concordam em que é uma prioridade do negócio, mas igual percentagem sente falta de confiança nas decisões adoptadas para esse fim.

Há uma percepção generalizada de que não ser suficientemente rápido a adoptar a digitalização pode conduzir a um conjunto de penalizações, incluindo perda de produtividade, reduzida capacidade de resposta da organização ao mercado e problemas na retenção e fidelização de clientes.

Mas a sondagem revela que apenas um terço dos entrevistados considera que as prioridades digitais estão totalmente alinhadas na sua organização, que metade dos executivos acha que isso é um trabalho a deixar para o departamento de tecnologias da informação (TI) e que apenas um quarto está absolutamente confiante quanto às escolhas certas.

Um em cada três líderes de empresas interrogados pensa que já houve um excesso de gastos em projectos digitais.

O estudo incluiu questionários a 643 decisores de TI nos sectores retalhista, financeiro, industrial e administração pública e entrevistas aprofundadas com 16 CEO dos países e sectores citados.

Ainda sem comentários