Portugal na média da UE no acesso das empresas à Internet

Publicado em 30/03/2010 12:59 em Internet

Em Portugal, 93% das empresas tinham no início de 2009 acesso à Internet e 82% dispunham de ligação de banda larga fixa, indicadores que coincidem com a média da União Europeia (UE), indicou a Departamento de Estatísticas das Comunidades Europeias (Eurostat).



Apesar de Portugal estar na média da UE no plano do acesso das empresas à Internet, 18 países apresentavam valores superiores ao de Portugal, com destaque para os 100% da Finlândia, e apenas oito dos 27 estavam abaixo neste indicador.



Quanto à percentagem das empresas com banda larga fixa, 12 países da UE estavam melhor do que Portugal e 11 pior, ficando Portugal a meio da tabela a par com Chipre e Dinamarca. Roménia destacava-se pela negativa com apenas 40% das empresas com banda larga fixa.



Em 2008, o comércio electrónico representava 12% do volume de negócios total das empresas comunitárias, estando mais uma vez Portugal colado à média da UE, segundo o Eurostat.



Dos 22 países para os quais o Eurostat publicou dados, o peso do comércio electrónico no volume de negócios tinha expressão mínima na Bulgária e Chipre (1%) e na Grécia e Roménia (2%).



Os países com maior peso do comércio electrónico nas receitas totais eram a Irlanda (26%) e a Finlândia e Suécia, ambas com 18%.



As empresas fazem comércio electrónico principalmente com sociedades do mesmo país (73% na média da UE, 74% em Portugal) e o comércio electrónico com países terceitos tem um fraco peso no total (8% na UE, 4% em Portugal).



Só 3% das empresas da União Europeia utilizavam no início de 2009 Identificação por radiofrequência (RFID), percentagem que em Portugal não excedia os 2%. A Holanda (9%) e a Finlândia (8%) eram os países comunitários com maior peso de empresas que utilizavam esta tecnologia.



A utilização mais frequente da tecnologia RFID pelas empresas que utilizam a tecnologia é a identificação de pessoas e controlo de acessos (56% em média da UE).

A utilização de RFID para controlo de stocks e de aprovisionamento é usado em 29% das empresas da UE que recorrem a esta tecnologia e em 25% dos casos destina-se a sistemas tipo Via Verde para pag

Ainda sem comentários