Toshiba apresenta novos portáteis profissionais

Toshiba apresenta novos portáteis profissionaisPublicado em 25/01/2016 22:44 em Equipamentos

A Toshiba apresentou hoje em Lisboa um conjunto de novos portáteis empresariais, incluindo o dynaPad, que se converte num tablet Windows 10 com 6,9 milímetros de espessura e 569 gramas de peso, e uma estação de trabalho portátil.

Angel Medina, responsável dos produtos profissionais para Portugal e Espanha, garantiu que o dynaPad é o portátil Windows 10 mais fino e leve do mundo e suporta escrita natural, à mão, trazendo incluída para esse efeito uma caneta WACOM Active Electro-Static (AES) e um conjunto de software específico.

Emilio Dumas, director da área profissional ibérica da Toshiba, afirmou que no ano passado se venderam entre 130 mil e 145 mil portáteis profissionais em Portugal e indicou que a Toshiba pretende manter em 2016 uma quota de pelo menos 15% no segmento de portáteis profissionais.

Sublinhou que a Toshiba produz para o mercado profissional em fábricas próprias, com produtos desenhados pela marca, e pode fornecer equipamentos com especificações próprias para grandes clientes.

João Dessa, responsável pelo segmento profissional em Portugal, indicou que a Toshiba se vai focar nas médias e grandes contas, tentando que o seu peso relativo no negócio aumente, com foco especial em produtos de maior valor acrescentado, como o Portégé e o Tecra.

Adiantou que a marca vai centrar-se nos segmentos da educação, administração pública, banca, indústria, telecomunicações e turismo, uma nova área de foco.

João Dessa observou que a marca vai lançar a gama Satellite Pro para o mercado de pequenas e médias empresas (PME), com uma grande panóplia de características e funcionalidades com preços atractivos.

O responsável pelo produto profissional em Portugal garantiu que a Toshiba será a única marca que apresenta para toda a gama profissional um leitor «smart card» compatível com o cartão do cidadão, leitor de impressões digitais, leitor de cartão SIM que suporta GSM; 3G e 4G/LTE, resistência a quedas até 1 metro e a líquidos até 33 centímetros cúbicos e sistema operativo Windows 7 Profissional com possibilidade de adopção de Windows 10.

João Dessa revelou que a Toshiba utiliza produtos ecológicos, tem discos Solid State Drive (SSD) ou híbridos SSD/HD em 80% da gama profissional, não utiliza PVC (o polímero cloreto de polivinil) e os equipamentos tem até 80% de componentes recicláveis.

Angel Medina apresentou os principais novos modelos, que incluem o Satellite Pro R50-C, de entrada de gama, o Tecra W50, uma Workstation (Estação de Trabalho) portátil com processador Intel vPro Core i7 «quad-core», 32 gigabytes (Gb) de memória RAM e disco SSD de 512 gigabytes e ultrabooks (portáteis muito finos e leves de elevado desempenho) das séries Portégé e Tecra.

Os responsáveis da Toshiba precisaram que o convertível dynaPad vai estar disponível na Europa ainda durante o primeiro trimestre e entre Abril e Maio todos os novos modelos estarão no mercado.

Ainda sem comentários