Vendas PC caíram 10,6% no IV trimestre, ficaram abaixo 300 milhões em 2015

Vendas PC caíram 10,6% no  IV trimestre, ficaram abaixo 300 milhões em 2015Publicado em 13/01/2016 23:54 em Equipamentos

As vendas mundiais de computadores pessoais caíram 10,6% homólogos no quarto trimestre do ano passado, para 71,9 milhões de unidades, estima a consultora e analista de mercados IDC.

O relatório da IDC, com dados preliminares, estima que no conjunto de 2015 as vendas totais de PC ficaram pouco acima dos 276,2 milhões de unidades, uma redução de 10,4%, ficando abaixo dos 300 mil computadores pela primeira vez desde 2008 e com uma quebra mais pronunciada do que a registada em 2013 (9,8%).

A consultora sublinha que o mercado de PC está a ser afectado por ciclos de utilização dos computadores pessoais mais longos e pela competição de outros dispositivos como tablets e smartphones, apesar de as vendas daqueles dispositivos móveis estarem em abrandamento.

Acrescenta que as dificuldades económicas, as variações cambiais e disrupções sociais na Europa, Médio Oriente e África (EMEA) e na Ásia/Pacífico influenciaram também essa evolução.

Mudanças no mercado de sistemas operativos, como o fim do Windows XP e o posterior lançamento do Windows 10 gratuito no ano passado influenciaram também o comportamento das vendas de PC.

Loren Loverde, vice-presidente da IDC, admite que a renovação de computadores pessoais cresça em 2016, em particular na segunda metade do ano em curso, devido à saída de novos produtos e à atractividade dos preços.

Os híbridos, com tablets destacáveis, que são contabilizados à parte dos PC, estão a crescer fortemente, embora partindo de uma base reduzida, indica a analista de mercados.

A nível mundial, a chinesa Lenovo manteve em 2015 a liderança do mercado de PC, com 57,18 milhões de unidades e uma quota de 20,7% do mercado, seguindo-se a HP (53,53 milhões de máquinas e quota de 19,4%), a Dell (39,05 milhões e quota de 14,1%), a Apple (20,79 milhões de Mac e quota de 7,5%) e o grupo Acer, com 19,68 milhões de computadores vendidos e uma quota de 7,1%.

As cinco principais marcas representaram em conjunto mais de dois terços do mercado mundial.

Nos Estados Unidos, onde as vendas de computadores baixaram 2,6%, para 65,19 milhões de unidades, a HP liderou, com uma quota de 27,8% do mercado, seguida da Dell (23,9%), da Apple (12,8%), da Lenovo (12,5%) e da Toshiba (5,3%).

Ainda sem comentários