Quatro maiores operadores EUA abandonam subsidiação equipamentos

Publicado em 12/01/2016 00:48 em Geral

A newsletter Telecoms.com indica que os quatro maiores operadores de telecomunicações dos Estados Unidos estão a abandonar a subsidiação de equipamentos, deixando também de exigir a fidelização por dois anos.

A Telecoms.com, num texto de Scott Bicheno, assinala que a Sprint vai deixar de oferecer preços de telemóveis subsidiados para os novos clientes, dando seguimento a um compromisso do seu CEO em meados de 2015.

A AT&T, tal como já o fazia a Verizon, está a mudar para contratos de leasing de telemóveis, assim como a T-Mobile.

Operadores de todo o mundo queixam-se dos custos de subsidiação de equipamentos mas receiam abandonar unilateralmente essa prática com medo de ficarem em desvantagem perante a concorrência.

A Telecoms.com indica que a espanhola Telefonica, por um breve período acompanhada pela Vodafone, abandonou a subsidiação de telemóveis, mas houve um recuo pelo facto de a Orange Espanha estar aparentemente a ganhar novos clientes devido à manutenção de preços subsidiados.

Observa que tem havido regularmente apelos para uma posição unânime dos operadores para retirada dos subsídios aos equipamentos.

A tendência mais recente é para relacionar o custo subsidiado dos smartphones com o nível de serviços de voz e dados contratados, diz a Telecoms.com, ou optar por leasing ou venda a prestações de equipamentos.

Destaca que o mercado «apenas SIM» (em que os clientes pagam apenas o cartão com os serviços contratados) é relativamente pequeno porque os clientes têm dificuldade em comprar os equipamentos, o que leva os operadores a verem vantagens em financiá-los.

Bicheno diz que o modelo de subsidiação dos telemóveis nasceu da necessidade de atrair clientes, mas afirma que isso pode ter-se esgotado como modelo de negócio útil e que o exemplo dos Estados Unidos poderá em breve ser seguido por mercados da Europa Ocidental.

Ainda sem comentários