Xiaomi ameaça segundo lugar da Apple nos «wearables»

Xiaomi ameaça segundo lugar da Apple nos «wearables»Publicado em 17/12/2015 00:01 em Equipamentos

O fabricante chinês Xiaomi aproximou-se no terceiro trimestre das vendas de «wearables» da Apple, que ocupa o segundo lugar mundial, estima a consultora e analista de mercados IDC.

A Apple conquistou rapidamente o segundo lugar no mercado de «wearables», e no segundo trimestre liderava no mercado de «smart wearables», em que dois em cada três vendidos eram Apple smart watch.

A IDC estima que no terceiro trimestre foram vendidos 21 milhões de «wearables», quase o triplo dos 7,1 milhões vendidos em trimestre homólogo do ano passado.

Ramon Llamas, director da IDC, salientou que se verifica uma concorrência dura naquele mercado e que a China emergiu rapidamente como o país que mais cresce nesta área.

Acrescenta que os smart watch atraíram rapidamente a atenção do mercado, nomeadamente com os produtos da Apple, Motorola, Pebble e Samsung, mas isso não esmoreceu o interesse nos dispositivos de fitness, que mantiveram um crescimento forte no trimestre passado.

A Fitbit manteve no terceiro trimestre a liderança do mercado de «wearables», com 4,7 milhões de unidades vendidas e uma quota de mercado de 22,2%, a Apple vendeu 3,9 milhões de dispositivos e ficou com 18,6% do mercado, a chinesa Xiaomi 3,7 milhões, com um peso de 17,4% no mercado mundial, e a Garmin vendeu 900 mil dispositivos, ficando com uma quota de 4,1%.

Ainda sem comentários