2015 primeiro ano aumento vendas smartphones a um dígito

2015 primeiro ano aumento vendas smartphones a um dígitoPublicado em 13/12/2015 17:06 em Geral

A IDC prevê que em 2015 as vendas mundiais de smartphones caiam pela primeira vez para um crescimento a um dígito, para cerca de 1430 milhões de dispositivos, um acréscimo de 9,8%.

A consultora e analista de mercados indica que reviu em baixa as suas previsões para o ano em curso para reflectir um maior abrandamento na Ásia/Pacífico (excepto Japão), na Europa Ocidental e na América Latina.

A IDC prevê também o abrandamento em 2015 do peso dos dispositivos Windows Phone e de outras plataformas alternativas ao Android e iOS.

A analista sublinha que o mercado chinês de smartphones, que deverá ter um crescimento baixo devido ao arrefecimento económico do gigante asiático, foi fulcral para o mau comportamento do mercado nos últimos trimestres.

A região Médio Oriente e África deverá apresentar o maior crescimento de 2015, com o aumento de vendas a aproximar-se dos 50%, ultrapassando o crescimento tradicionalmente elevado de mercados como a Índia e a Indonésia, garante Ryan Reith, director da IDC.

Acrescenta que a manutenção do «momento» do mercado de smartphones depende de vários factores, o principal dos quais será a continuação do êxito dos smartphones de baixo preço nos países emergentes.

Outro factor será o encurtamento do prazo médio de dois anos para substituição dos telemóveis, simplesmente porque alguns componentes dos smartphones de preço abaixo dos 100 dólares não têm qualidade para funcionar dois anos.

Anthony Scarsella, director da IDC, afirma que os consumidores serão atraídos por preços acessíveis de telemóveis de gama alta e por planos de financiamento para os telefones mais caros, destacando que a Apple tomou a dianteira com o programa de actualização dos iPhones, exemplo que se espera seja seguido por outros fabricantes.

A IDC antecipa que as vendas de iPhones cresçam este ano 17,3%, quase o dobro da média de mercado, com vendas de 226 milhões de unidades e um aumento da quota de mercado para 15,8%.

Os smartphones com o sistema operativo Android, do Google, viram as vendas crescer 9,5%, ligeiramente abaixo da média do mercado, para 1,16 mil milhões de unidades, ficando com uma quota de 81,2%, enquanto as vendas de Windows Phone deverão baixar 10,2% e ficar em 31,3 milhões, com o peso no mercado mundial a descer para 2,2%.

Os smartphones com sistemas operativos alternativos aos três grandes deverão baixar este ano 16,8%, para 11,3 milhões de dispositivos, somando uma quota de mercado residual, de 0,8%.

Para 2019, a IDC espera que o sistema operativo Android aumente a sua quota no mercado de smartphones para 82,6%, com vendas de quase 1,54 mil milhões de unidades, que a Apple baixe o peso no mercado para 14,1%, correspondente a 263,4 milhões de iPhones, e que o Windows Phone recupere marginalmente, com vendas de 43,6 milhões de dispositivos e uma quota de 2,3%.

Ainda sem comentários