Vendas smartphones com segundo melhor trimestre de sempre

Publicado em 03/11/2015 23:29 em Indústria

As vendas de smartphones atingiram 355,2 milhões de unidades no terceiro trimestre de 2015, que assim se cotou como o segundo melhor trimestre de sempre para o mercado de smartphones, estima a consultora e analista de mercados IDC.

A IDC indica que as vendas tiveram um acréscimo homólogo (face ao mesmo período do ano passado) de 6,8%.

Ryan Reith, director da IDC, observa que o panorama de fabricantes e os produtos oferecidos são realmente únicos num momento em que muitos mercados vêem os consumidores atentos às alternativas disponíveis quando chega o momento de comprarem os seus smartphones.

Acrescenta que, nos mercados maduros ou subsidiados, vêem-se muitos operadores a oferecerem planos de compra de equipamentos, ao mesmo tempo que cresce significativamente o mercado de telefones desbloqueados e sem fidelização, uma opção que começa paulatinamente a agradar aos consumidores.

Anthony Scarsella, gestor de research da IDC, salienta que terceiro trimestre trouxe uma significativa ênfase para os smartphones “estrela” porque cada marca apostou em ultrapassar as outras em funcionalidades e design dos telefones premium, tentando desafiar a Apple e a Samsung e gerando forte concorrência nos telemóveis topo de gama.

No entanto, os grandes volumes de vendas continuam a verificar-se nos smartphones de gama baixa e média, em particular nos mercados emergentes, adianta a IDC.

A Samsung, que se manteve focada nos telefones topo de gama com o lançamento do Galaxy S6 Edge+ e do Note 5 continuou a liderar, com vendas de 84,5 milhões de unidades (aumento de 6,1%) e uma quota de mercado de 23,8%, beneficiando em Setembro de um lançamento não habitual de novos modelos premium em Agosto.

A Apple aumentou as suas vendas no terceiro trimestre em 22,2%, para 48,0 milhões de iPhones, ficando com um peso de 13,5% no mercado, indica a IDC. A consultora assinala que na semana de lançamento os novos modelos de iPhone 6S e 6S Plus venderam na semana de lançamento 13milhões de unidades, um recorde.

As vendas do gigante chinês de telecomunicações Huawei cresceram 60,9%, para 26,5 milhões de unidades, uma quota de 7,5% do mercado, que subiu dois lugares, ultrapassando a também chinesa Lenovo (que comprou recentemente a Motorola), que transaccionou 18,8 milhões de smartphones (mais 11,1%) e ficou com um peso de 5,3% no mercado, revela aquela analista de mercados.

Em quinto lugar surge a também chinesa Xiaomi, que vendeu 18,3 milhões de equipamentos (mais 6,6%) e ficou com uma quota de 5,2%, deixando-se ultrapassar pela Lenovo, acrescenta a IDC.

As cinco principais marcas de smartphones representaram no terceiro trimestre mais de 55% do mercado.

Ainda sem comentários