Regulador russo acusa Google abuso posição dominante com Android

Publicado em 20/09/2015 22:07 em Internet

O regulador russo da concorrência, o FAZ, aceitou uma queixa do operador de Internet russo Yandex, que detém o quarto mais utilizado motor de busca do mundo, e acusou o Google de abuso de posição dominante com o Android, segundo o blogue da empresa de segurança informática Sophos.

O Yandex apresentou em Fevereiro de 2015 uma queixa ao regulador russo, baseada no facto de o motor de busca do Google vir pré-instalado por defeito em todos os dispositivos móveis com sistema operativo Android, que domina o mercado mundial de smartphones e tablets.

A Sophos sublinha que o Google pode recorrer da decisão mas, se perder o recurso, terá de mudar os serviços que inclui no sistema operativo Android ou sujeitar se a uma multa que, pela legislação russa, se situará entre 1% e 15% dos ganhos da venda de bens ou serviços nos mercados onde a violação das regras de concorrência ocorre.

No início de Setembro, a Índia acusou formalmente o Google de violações da concorrência e a companhia norte-americana tem de comparecer perante a comissão de concorrência da Índia.

Em Março, o Wall Street Journal publicou um relatório interno da Federal Trade Comission (FTC, Comissão Federal de Comércio) dos Estados Unidos, em que se indicava que, apesar de não terem saído acusações formais ao Google após 19 meses de investigação, a FTC concluiu que a companhia praticou, de facto, um dano real aos consumidores e à inovação nos mercados de busca e publicidade online.

O Google está também sob investigação das autoridades europeias, que acusam a companhia de, nos resultados do seu motor de busca, líder mundial, priorizar deslealmente os seus próprios serviços em prejuízo de serviços concorrentes.

Ainda sem comentários