Apple em segundo lugar no mercado mundial de «wearables»

Apple em segundo lugar no mercado mundial de «wearables»Publicado em 28/08/2015 00:17 em Equipamentos

A consultora e analista de mercados IDC sublinha que no seu primeiro aparecimento no mercado de «wearables», a Apple surge em segundo lugar no segundo trimestre de 2015, a seguir ao estabelecido líder de mercado Fitbit.

O relatório da IDC indica que a Apple vendeu 3,6 milhões de «wearables» no trimestre passado, ficando com uma quota de 19,9% do mercado, apenas a 800 mil unidades de distância dos 4,4 milhões de unidades (quota de 24,3%) do fabricante FitBit, o qual, contudo, apenas produz «wearables» básicos.

A IDC estima que no segundo trimestre de 2015 foram vendidos 18,1 milhões de «wearables», o que mais do que triplica os 5,6 milhões de unidades vendidas no mesmo trimestre do ano passado, representando um acréscimo de 223,2%.

Ramon Llamas, director da IDC, sublinha que cada vez que a Apple entra num novo mercado não só conseguir chamar a atenção para si própria como para todo o mercado.

Sustenta que a entrada da Apple beneficia múltiplos actores e plataformas no ecossistema de «wearables» e faz aumentar os volumes de vendas.

Llamas afirma que a chegada da Apple teve um grande impacto na categoria de «smart wearables», isto é, «wearables» capazes de correr aplicações de terceiras partes, observando que em cada três «smart wearables» produzidos no segundo trimestre dois eram Apple Watch, dominando claramente o segmento de «smart wearables».

A IDC afirma que se espera que os «wearables» básicos percam quota de mercado nos próximos anos, deixando margem à Apple para liderar o mercado global de «wearables», adicionando esse primeiro lugar à liderança dos «smart wearables» que já detém.

A Xiaomi, que lançou no ano passado o Mi Band e desde então teve um crescimento imparável na China e recentemente se lançou em mercados externos, embora com canais de distribuição limitados, vendeu no segundo trimestre 3,1 milhões de unidades, que lhe conferiram o terceiro lugar com 17,1% do mercado, indica a consultora.

Em quarto lugar surge a Garmin, com 700 mil unidades e um peso de 3,9% no mercado, e em quinto a Samsung, com 600 mil unidades e uma quota de 3,3%.

Em conjunto, a Fitbit, Apple e Xiaomi representam 61,3% do mercado mundial de «wearables».

Ainda sem comentários