Lenovo vai despedir 3 200 trabalhadores

Lenovo vai despedir 3 200 trabalhadoresPublicado em 13/08/2015 23:26 em Geral

A Lenovo revelou hoje que no seu primeiro trimestre fiscal 2015/2016 (terminado a 30 de Junho) os seus lucros baixaram para menos de metade (menos 51%), para 105 milhões de dólares (94 milhões de euros), e o seu CEO anunciou 3 200 despedimentos.

O fabricante chinês de equipamentos de informática e telecomunicações indicou que o seu volume de negócios cresceu 3% homólogos, para 10,7 mil milhões de dólares (cerca de 9,4 mil milhões de euros).

Em comunicado de resultados, a multinacional chinesa diz que enfrenta desafios severos nos seus principais mercados, com declínios significativos nos mercados mundiais de PC e tablets e uma crescente competição, sobretudo na China, nos smartphones.

Mas reconhece que apesar deste ambiente difícil a companhia mantém resultados sólidos, com uma quota recorde de 20,6% no mercado mundial de PC, que lidera, e a conquista do terceiro lugar no mercado de PC dos Estados Unidos, com uma quota de 13%, também recorde, e as vendas de smartphones da Lenovo fora da China subiram 68% homólogos.

A marca Lenovo manteve a liderança mundial nos PC pelo nono trimestre consecutivo, dia Yuanquing Yang, presidente e CEO da multinacional.

Apesar disso, Yang enviou uma mensagem electrónica aos trabalhadores da empresa em que anuncia a redução de 3 200 postos de trabalho, 10% dos postos de trabalho na área não industrial e 5% no total dos cerca de 60 mil empregados, no âmbito de um plano para reduzir as despesas em 650 milhões de dólares na segunda metade do ano fiscal e 1,35 mil milhões de dólares numa base anual.

O CEO indica que pretende alinhar a produção de smartphones, aproveitando melhor as complementaridades entre a Lenovo e a Motorola (recentemente adquirida ao Google), apresentando um menor número de modelos claramente diferenciados.

Anuncia um reposicionamento na área do negócio empresarial dirigindo-se aos mercados mais atractivos e relevantes e aponta como objectivo acelerar a quota no mercado mundial de PC, para atingir os 30%.

Ainda sem comentários