Espanhola SPC inicia actividade em Portugal

Publicado em 25/06/2015 23:15 em Equipamentos

A companhia espanhola SPC, que produz equipamentos de telecomunicações e electrónica de consumo, iniciou a sua actividade em Portugal onde garante pretender replicar «o sucesso obtido em Espanha».

Em encontro com a imprensa em Lisboa, Manuel Ferreira, responsável da SPC em Portugal, indicou que a marca nasceu em 1989 após a liberalização das telecomunicações em Espanha com uma fábrica de telefones fixos.

Acrescentou que hoje a empresa é número três em Espanha nos telefones fixos, com meio milhão de unidades vendidas no ano passado, alargou a sua produção aos MP3, onde lidera com 250 mil unidades vendidas em Espanha, e às molduras digitais, ebooks, tablets, computadores híbridos, boxes Android para televisões, pulseiras de fitness e «smart watches», entre outros produtos.

Manuel Ferreira afirmou que a companhia espanhola tem um departamento de desenvolvimento e design próprio, embora os seus produtos sejam fabricados na China.

Ana Afonso, responsável pela comunicação da SPC em Portugal, disse que o objectivo da marca é tornar a tecnologia acessível a todos, com produtos de qualidade e fáceis de utilizar, acessíveis a pessoas com menor capacidade financeira.

Manuel Ferreira indicou que a SPC começa a sua actividade em Portugal com cinco trabalhadores no país, numa estratégia de internacionalização que começa por Portugal por ser geograficamente contínuo e pelas afinidades culturais entre os dois países.

À margem da conferência de imprensa, Manuel Ferreira adiantou que a SPC pretende ser muito forte em Portugal nas colunas portáteis, nos computadores híbridos (transformáveis em tablets) e nos smart watches.

A marca lançou hoje em Portugal o híbrido Smartee Winbook de 11,6 polegadas, com um processador Intel «quad core» a 1,83 GigaHertz (GHz), 1 Megabyte (Mb) de memória RAM e 32 Gb de memória interna, além de suporte de cartões microSD até 64 Gb e sistema operativo Windows, com um preço de 299,90 euros.

Manuel Ferreira assinalou que a SPC produz tablets com sistema operativo Android mas que o próximo híbrido, com ecrã de 10.1 polegadas, poderá ser vendido com teclado ou apenas como tablet, o que significa que a marca disponibilizará também tablets Windows a partir de híbridos.

A SPC apresentou também hoje o smart watch Smartie Watch 2, que inclui medidor de pulsações, contador de passos percorridos e cronómetro e que permite controlar a câmara e leitor de música dos smartphones Android, consultar mensagens do telemóvel e rejeitar chamadas com envio de mensagens.

O equipamento tem autonomia até quatro dias em «stand by» e até 10 horas com o ecrã iluminado e custa 129,90 euros.

Ainda sem comentários