Cisco prevê que tráfego IP triplique em cinco anos

Publicado em 07/06/2015 00:55 em Internet

A Cisco, multinacional líder em equipamentos e soluções de redes Internet, prevê que o tráfego IP (Internet Protocol) triplique entre 2014 e 2019, ano em que mais de dois terços do tráfego terá origem em ligações móveis, incluindo Wi.FI.

A Cisco, no seu relatório «Visual Networking Index», admite que em 2019 o tráfego IP atinja mais de 2 mil milhões de gigabytes por ano, o que representa uma taxa de crescimento média anual acumulada (CAGR) de 23% nos cinco anos considerados, e que 80% do tráfego será vídeo IP.

O tráfego de vídeo no segmento de consumo representará 84% do total e na área empresarial pesará 63%.

A Cisco aponta como principais factores de crescimento do tráfego o aumento do número de utilizadores de Internet, para 3 900 milhões, o aumento da largura de banda oferecida, o aumento das ligações máquina a máquina (M2M), a adopção de serviços de vídeo avançados e o acréscimo de tráfego relacionado com jogos.

A Cisco prevê que em 2019 mais de 14% do tráfego IP seja feito a partir de redes de telefonia móvel e 53% seja gerado em ligações Wi-Fi, somando em conjunto mais de dois terços de todo o tráfego, quando em 2014 as comunicações de rede fixa ainda representavam mais de metade (54%) do tráfego IP.

A Cisco admite que a música online será o serviço de Internet residencial com mais rápido crescimento e passará de 1200 milhões de utilizadores no ano passado para 1700 milhões em 2019.

A companhia antecipa que o tráfego IP se multiplique por 2,6 vezes na Ásia/Pacífico, por duas vezes e meia na América do Norte e na Europa Ocidental, por 4,1 vezes na Europa Central e de Leste, por 6,3 vezes no Médio Oriente e África e que triplique na América Latina.

Estima que em 2019 os Estados Unidos serão o país com mais tráfego gerado (45,7 exabytes por mês), seguidos da China (21,9 Exabytes mensais).

A Cisco prevê que o número de televisores com tecnologia 4K instalada crescerá de 9,9 milhões em 2014 para mais de 371 milhões em 2019 e que a procura de Vídeo on Demand (VoD) duplicará no segmento de consumo no mesmo período.

Aponta para que o tráfego móvel de dados se multiplique por 10 no período em análise.

Ainda sem comentários