Empresas portuguesas focam-se no aumento de receitas

Publicado em 05/10/2010 22:28 em Empresas

As empresas portuguesas apostam na automatização de processos e o foco das organizações passou da redução de custos em 2009 para o crescimento das receitas em 2010, segundo a consultora de tecnologias da informação e comunicações IDC.

O estudo da IDC sobre a importância da gestão e optimização dos processos de tecnologias de informação (TI), patrocinado pela SAP, multinacional alemã líder mundial no software de gestão empresarial, revela que a prioridade vai para o aumento de receitas, automatização de processos e inovação em processos e em produtos e serviços.

As principais prioridades detectadas no inquérito foram em primeiro lugar o aumento de receitas, seguindo-se a redução de custos, a eficiência operacional, o serviço ao cliente, a inovação/automatização de processos e inovação nos produtos/serviços.

Foram ouvidos 412 administradores responsáveis por tecnologias das 2 000 maiores organizações em Portugal no fim de 2009 e posteriormente 53 respostas de responsáveis de TI das 500 organizações com departamentos de TI mais complexos, incluindo do sector público e financeiro.

Mais de dois quintos (42%) dos inquiridos tencionavam aumentar o investimento em TI e quase metade manter, enquanto apenas 8% apontavam para uma redução, uma evolução positiva comparando com 2009.

Os maiores desafios dos departamentos de TI para uma gestão eficiente das organizações são o alinhamento entre os objectivos e recursos tecnológicos e os objectivos de negócio, fazer face à maior complexidade e dinamismo dos processos de negócio e a solicitação de projectos de TI com recursos reduzidos e prazos apertados.

Os responsáveis pela tecnologia nas organizações apostam em ferramentas de gestão de tecnologias da informação e os principais benefícios que esperam obter do investimento nessas aplicações são a redução de custos proporcionada por uma utilização optimizada da infra-estrutura, a redução do tempo gasto em tarefas de rotina e administrativas e a facilidade de adaptação dos processos tecnológicos às alterações introduzidas na organização.

Metade dos inquiridos referiram pretender aumentar o investimento em ferramentas de optimização das tecnologias da informação.

Ainda sem comentários