Vendas telemóveis atingirão 2,35 mil milhões em 2019

Vendas telemóveis atingirão 2,35 mil milhões em 2019Publicado em 15/05/2015 00:55 em Equipamentos

As vendas mundiais de telemóveis em 2019 deverão ascender a 2,35 mil milhões de aparelhos, dos quais 2 mil milhões serão smartphones e 1,29 mil milhões suportarão tecnologia 4G, prevê a analista de mercados CCS Insight.

O estudo da CCS prevê que no ano de 2015, em curso, sejam vendidos a nível global 2,07 mil milhões de telefones móveis, dos quais 1,48 mil milhões serão smartphones e 670 milhões suportam tecnologia 4G.

No ano passado foram vendidos 1,96 mil milhões de telemóveis, estima a companhia.

A CCS Insight sublinha, no entanto, que os smartphones nos mercados ocidentais, nomeadamente Europa Ocidental e América do Norte, estão próximos da saturação e as suas vendas devem atingir um pico em 2017.

Jasdeep Badyal, analista da CCS, afirma que, a menos que haja uma disrupção como a que aconteceu em 2007 com o iPhone, as vendas nos mercados ocidentais vão baixar a partir de 2018.

A companhia admite uma perda de importância futura dos smartphones à medida que se alarga o leque de dispositivos ligados, como tablets, consolas de jogos, relógios inteligentes, dispositivos de «fitness» e outros que estão a competir com os telemóveis para captar o interesse de compra dos consumidores.

Badyal salienta que para muitos consumidores ocidentais um smartphone de gama média, com uma câmara fotográfica razoável, um ecrã grande e uma autonomia razoável de bateria é o suficiente.

Aquele analista observa que, apesar desta mudança, «a Apple continua a desafiar a gravidade» com o seu imparável iPhone, sendo de longe a companhia com maiores volumes de negócios e resultados no mundo dos smartphones.

Em 2013 a Apple conseguiu 32% de quota nas vendas totais de smartphones e no ano passado aumentou para 37%, indica Badyal.

A CCS prevê que os sistemas operativos iOS (da Apple) e Android (do Google) representem em 2015 mais de 95% das vendas mundiais de smartphones.

No entanto, a CCS diz que o modelo de negócio Google enfrenta um grande desafio, já que se estima que em 2016 mais de 30% dos smartphones (400 milhões) com sistema operativo Android não utilizem os serviços do Google.

Ainda sem comentários