Aumento de 2,8% vendas dispositivos computação em 2015

Aumento de 2,8% vendas dispositivos computação em 2015Publicado em 31/03/2015 00:39 em Equipamentos

A consultora e analista de mercados Gartner prevê que as vendas mundiais de dispositivos com capacidades de computação cresçam 2,8% em 2015, para 2 487 milhões de unidades, impulsionado pelo aumento de vendas de tablets e smartphones.

O relatório da Gartner indica que as vendas de PC de secretária e portáteis deverão cair 8,7% no ano em curso, para cerca de 253 milhões de máquinas, mas as vendas de ultrabooks (portáteis muito leves e finos de elevado desempenho) devem aumentar 45,6%, para 53,5 milhões.

No total, o mercado de PC deverá baixar 2,4%, para 306,3 milhões de unidades.

Pelo contrário, as vendas de tablets e híbridos devem subir 4,3%, para quase 237 milhões de dispositivos, e as de smartphones aproximar-se de 1 944 milhões, um acréscimo de 3,5%, segundo os dados da consultora.

A Gartner admite que em 2016 as vendas de dispositivos com capacidades de computação cresçam 4,3%, para quase 2 594 milhões, com as vendas de PC (desktop mais portáteis) a reduzirem-se 3,7% e as de ultrabooks a crescerem 38,7%, permitindo um acréscimo de 3,7% nas vendas totais de PC, as de tablets mais híbridos a subirem 9% e as de telemóveis a progredirem 3,8%.

Para 2017, antevê um crescimento de 2,5% nas vendas de dispositivos capazes de fazer computação, para se aproximar dos 2 660 milhões de unidades, e os dados da analista de mercados indicam que o mercado de PC crescerá 3,0% (redução de 3,0% nos computadores tradicionais, aumento de 22,7% nos ultrabooks), os tablets e portáteis terão uma subida de 7,0% das vendas e os telemóveis registarão um acréscimo de 1,9%.

Ranjit Atwal, director de pesquisa da Gartner, assinala que a redução das vendas de PC está ligada à depreciação das divisas europeias e de outras regiões face ao dólar, que estão a obrigar os fabricantes a aumentos de preços para manter rentabilidade, enquanto o embaratecimento dos smartphones vai continuar a atrair os consumidores.

Adverte, contudo, para que a saturação dos mercados deverá induzir um abrandamento das vendas de smartphones nos próximos anos.

A Gartner estima que o mercado de dispositivos com capacidades computacionais tenha valido 244 mil milhões de dólares (225 mil milhões de euros ao câmbio actual) no ano passado, e prevê que represente receitas de 226 mil milhões de dólares (209 mil milhões de euros) no ano em curso, 229 mil milhões de dólares (211 mil milhões de euros) em 2016 e 228 mil milhões de dólares (210 mil milhões de euros) em 2017.

Ainda sem comentários