IDC baixa previsões venda computadores em 2015

IDC baixa previsões venda computadores em 2015Publicado em 23/03/2015 01:32 em Equipamentos

A consultora e analista de mercados IDC prevê que as vendas mundiais de computadores pessoais baixem 4,9% em 2015, para 293,1 milhões de máquinas, uma revisão em baixa face à anterior perspectiva de queda de 3,3%.

O relatório da IDC afirma que as vendas do último trimestre de 2014 ficaram 1,7% acima do previsto, mas as mudanças económicas e de produto criam dificuldades no curto prazo. Para 2019 a consultora prevê vendas de 291,4 milhões de PC, ligeiramente abaixo das estimadas para o ano em curso.

No ano passado foram vendidos a nível mundial 308,1 milhões de PC (174,3 milhões de portáteis e 133,8 milhões de computadores de secretária), gerando uma facturação de 201 mil milhões de dólares (186 mil milhões de euros), uma redução de 0,8%, a que se seguirá nova quebra de 6,9% em 2015, para 175 mil milhões de dólares (162 mil milhões de euros).

No ano em curso, a IDC prevê vendas de 167,5 milhões de portáteis, uma queda de 3,9%, e 125,5 milhões de computadores de secretária, um recuo de 6,2%. No entanto, a analista admite que o lançamento ainda este ano do Windows 10 possa levar a actualizações dos fabricantes de hardware e suscitar o interesse dos consumidores.

A IDC salienta que, felizmente para os construtores de computadores pessoais, o crescimento das vendas de tablets abrandou e o ecossistema dos PC está a ver alguns frutos na estratégia de estreitar as diferenças em relação aos dispositivos móveis, tanto em termos de experiência de utilização como de preços.

Observa que os mercados emergentes continuam com um declínio nas vendas de PC, terminando 2014 com uma queda de 9,5%, para 163,7 milhões de máquinas. As vendas de portáteis caíram 13,5%, para 83,2 milhões, e as de computadores de secretária baixaram 6,1%, para 80,4 milhões.

A IDC revela que em 2015 as vendas de computadores nos mercados emergentes se vão reduzir 4,7%, para 156,0 milhões, com quedas de 4,9% nos portáteis (para 79,1 milhões) e de 4,5% nos desktops (para 76,8 milhões)

Para 2019, a IDC prevê vendas de 159,0 milhões de computadores nos países em desenvolvimento, dos quais 83,7 milhões de portáteis e 75,2 milhões de computadores de secretária.

Relativamente aos países desenvolvidos, a analista de mercados indica que as vendas mundiais de PC cresceram 8,4% no ano passado, o primeiro aumento desde 2010, para 144,5 milhões de unidades, com acréscimos de 10,8% nos portáteis (91,1 milhões de máquinas) e de 4,6% nos desktops (53,4 milhões).

No ano que decorre, a consultora prevê que as vendas de PC nos mercados maduros caiam 5,1%, para 137,1 milhões, com quebras de 3,9% nos portáteis (para 88,4 milhões) e redução de 6,2% nos computadores de secretária (para 48,7 milhões).

A IDC admite que as vendas de computadores nos mercados desenvolvidos não vão além de 132,5 milhões em 2019, dos quais 86,7 milhões de portáteis e 45,8 milhões de desktop.

Ainda sem comentários