Tecnologia permite comunicação mais rápida e fácil nas empresas

Publicado em 16/03/2015 23:43 em Empresas

A tecnologia permite uma comunicação mais rápida e fácil dos líderes com as suas equipas nas empresas, segundo um estudo da consultora Accenture, que indica ser mais difícil ouvir no mundo digital.

Um estudo da Accenture, que inquiriu 3 600 profissionais de 30 países, assinala que 96% se consideram bons ouvintes, mas 98% reconhece que passa a maior parte do tempo laboral a gerir várias tarefas em simultâneo.

Quase dois terços (64%) admitem que, com o mundo digital de hoje, se tornou mais difícil ouvir no trabalho.

Dois terços dos entrevistados consideraram que a multitarefa permite melhores resultados no trabalho, mas mais de um terço (36%) afirma que existem demasiadas distracções que os impedem de atingir o seu melhor, reduzindo a qualidade do trabalho e das relações na equipa.

Quase quatro em cada cinco (79%) citaram os telefonemas, 72% as reuniões ou visitas não agendadas, 30% as mensagens instantâneas e 28% os SMS como principais factores de distracção.

Oito em cada dez inquiridos revelou fazer várias tarefas durante as «conference calls». Dois terços citaram o envio e leitura de mensagens electrónicas profissionais, 35% os SMS, 34% a recepção e envio de mensagens electrónicas pessoais e 22% a participação em redes sociais.

A Accenture revela que mais de metade dos homens (54%) e 62% das mulheres entendem a tecnologia como excessiva ao tornarem as pessoas demasiado disponíveis.

Os entrevistados consideram que os maiores desafios que se põem aos líderes das empresas nos dias de hoje são o excesso de informação (citado por 55% dos inquiridos) e o desenvolvimento acelerado da tecnologia (52%).

Mais de sete em cada 10 (71%) inquiridos acreditam que o número de mulheres a desempenharem o cargos de administrador responsável pela tecnologia (CTO) vai crescer até 2030 e mais de metade (52%) asseguram que as organizações onde trabalham preparam cada vez mais as mulheres para ocuparem cargos de gestão.

O estudo da Accenture revela também que 80% dos inquiridos consideram que a formação «on-the-job» é a forma mais eficaz de aprender no trabalho e dois terços dizem que é mesmo mais importante do que a formação inicial.

Ainda sem comentários