Clientes pacotes telecomunicações aumentaram 11,7% em 2014

Publicado em 12/03/2015 02:24 em Operadores / Serviços

O número de clientes de pacotes de televisão e serviços de telecomunicações atingiu 2,9 milhões no fim de 2014, um aumento de 11,7% que corresponde a uma adição líquida de 308 mil subscritores, revelou a ANACOM.

A Autoridade Nacional de Comunicações precisa que quase um terço dos novos clientes que subscreveram pacotes «multiple play» (com mais de um serviço) em 2014 aderiu no último trimestre.

O regulador das comunicações salienta que no fim de 2014 quase três quartos (73%) das famílias clássicas eram subscritores de um pacote de serviços de televisão e telecomunicações, mais 7,9 pontos percentuais do que um ano antes.

Os pacotes «triple Play» (televisão, Internet e telefone fixo) são a modalidade mais frequente, representando 46,5% do total, mas a modalidade que mais cresce é a dos pacotes «quintuple play», que integram também dois números móveis e já representam próximo de um terço do total.

A factura média das famílias que subscreveram pacotes de telecomunicações foi de 50,79 euros no ano passado, segundo a ANACOM.

O MEO representa 44,2% dos serviços «multiple play», a NOS 38,3%, a Vodafone (o operador que mais cresceu) 10,1%, um aumento de 3,8 pontos percentuais, e o grupo Altice, que detém a Cabovisão e está comprador da PT/MEO, 7,3%, precisa o regulador das comunicações.

Os serviços de televisão por subscrição (que incluem os pacotes com televisão) cresceram 5,7% e atingiram 3,35 milhões de clientes no fim do ano passado, revela a ANACOM.

Observa que o crescimento dos serviços de televisão por subscrição foi impulsionado pelas ofertas em fibra óptica até casa (FTTH) ou até ao edifício (FTTB), com um aumento de 32,6% em 2014. No fim de 2014 havia 18,7% dos subscritores de televisão paga com tecnologia de fibra óptica.

No fim do ano passado, o cabo continuava a ser a principal tecnologia de suporte à televisão por subscrição, com 40,8% do total de assinantes, a tecnologia DSL (banda larga sobre par de fios telefónicos em cobre) 22,6%, a fibra óptica 18,7% e o satélite 17,9%.

O grupo NOS tem 44% dos clientes de televisão paga, o MEO 42,2%, a Vodafone 7,5% e a Cabovisão 6,2%, indica a ANACOM. A Vodafone é desde o fim de 2013 o operador que mais clientes captou, adianta a ANACOM.

Indica que mais de dois terços (67,2% dos clientes de televisão por subscrição tinham mais de 80 canais e 18,6% tinham canais premium (pagos à parte).

A ANACOM indica que a Internet fixa teve o maior crescimento desde 2005, com um aumento de 10,4% em 2014, para 2,83 milhões de acessos.

Precisa que a principal tecnologia de acesso fixo à Internet continua a ser o ADSL, com 38,5% do total, seguindo-se o cabo (35,6%) e a fibra óptica, com 22%, ainda que esta última tecnologia seja a que mais cresceu, com um aumento de 36% em 2014.

O grupo PT/MEO representou 48,5% dos acessos fixos à Internet, a NOS 35%, a Vodafone (único operador que cresceu na Internet fixa) 10,6% e a Cabovisão 5,3%.

Relativamente ao tráfego de Internet fixa gerado, a PT/MEO detém 43%, a NOS 41,9%, a Vodafone 8,8% e o grupo Altice 5,2%.

Cerca de 4,8 milhões de portugueses dispunham de banda larga no fim do ano passado, indica a ANACOM, precisando que o tráfego médio mensal de Internet fixa foi de 46,5 gigabytes (Gb).

O regulador revela que as receitas provenientes do acesso fixo à Internet e de pacotes que incluem aquele serviço ascenderam em 2014 a 1 194 milhões de euros, um aumento de 14,5% face a 2013.

Ainda sem comentários