16 milhões de dispositivos móveis infectados em 2014

Publicado em 18/02/2015 00:17 em Segurança Informática

Um relatório da Alcatel-Lucent Motive Security Labs estima que no ano passado foram infectados com malware cerca de 16 milhões de dispositivos móveis, com os ataques a porem em risco dados tanto pessoais como empresariais.

O relatório afirma que o número de software malicioso para dispositivos móveis aumentou 25% e a taxa de dispositivos móveis infectados situou-se em 0,68%.

Um em cada 20 dispositivos móveis infectados foi alvo de ameaças de alto nível.

A companhia do grupo Alcatel-Lucent destaca que os dispositivos Android estão actualmente tão sujeitos a ser infectados como os portáteis Windows, que até agora eram os principais alvos do cibercrime.

O relatório estima que seis em cada 20 ameaças são aplicações para espiar telemóveis, enquanto 14% das casas são infectadas com software malicioso.

Acrescenta que o malware cresce porque os utilizadores não tomam medidas para proteger os seus dispositivos, indicando que em vez de usarem software de segurança, quase dois terços (65%) dos subscritores espera que os seus fornecedores de serviços os protejam do malware.

A companhia considera que com os ataques de malware a crescerem com o aumento de utilização da banda larga, o impacto na experiência dos clientes deve começar a ser uma preocupação primária dos operadores de telecomunicações móveis.

Acrescenta que em consequência disto há um acréscimo de proactividade dos operadores e que alguns começam a fornecer serviços que alertam os clientes para o malware e os ajudam a removê-lo.

Ainda sem comentários