Sindicatos preocupados com incerteza na PT

Publicado em 08/10/2014 20:06 em Operadores / Serviços

O SINTTAV – Sindicato das Telecomunicações e Audiovisual está preocupado com o futuro dos trabalhadores da PT e da empresa e com os clientes, que precisam de um serviço de qualidade, disse ao Falar de Tecnologia o presidente do sindicato, Manuel Gonçalves.

O mesmo dirigente sindical observou que a PT foi uma empresa de excelência e agora não se sabe o que lhe vai acontecer.

Manuel Gonçalves disse que, em reunião recente com o SINTTAV, o administrador com o pelouro do pessoal disse que cerca de 30 mil pessoas trabalham, directa ou indirectamente, para a PT, o que sgnifica que há próximo de duas dezenas de milhares de subcontratados, muitos «sem formação e preparação técnica» para o serviço que prestam.

Sublinhou que há cerca de quatro centenas de trabalhadores da PT sem trabalho distribuído, alguns há meses, quando há cerca de 20 mil subcontratados. Pela mesma razão estranhou que se fale em despedimentos.

Atribuiu esta situação a uma estratégia de utilizar trabalhadores com baixos custos e sem direitos contratuais, que diz reflectir-se na qualidade do serviço.

Relativamente a notícias sobre o interesse da Altice em comprar a PT Portugal, Manuel Gonçalves destacou que uma das primeiras medidas da Altice depois de comprar a Cabovisão foi fazer um despedimento de 104 trabalhadores, quase um terço dos efectivos da empresa, o que é motivo de grande preocupação para o dirigente sindical numa eventual compra da PT Portugal.

Ainda sem comentários