Apple nega que os seus sistemas tenham sido comprometidos

Publicado em 04/09/2014 01:30 em Segurança Informática

A Apple anunciou que após uma investigação dos seus engenheiros que se prolongou por mais de 40 horas concluiu que os seus sistemas não foram comprometidos.

Em comunicação à imprensa, a Apple sublinha que «as contas de certas celebridades» foram comprometidas por ataques visando os nomes de utilizador, palavras passe e questões de segurança, «uma prática que se tornou muito comum na Internet».

«Nenhum dos casos que investigámos resultou de qualquer quebra nos sistemas da Apple, incluindo a iCloud ou Find My Phone», garante a marca da maçã.

Indica que vai continuar a trabalhar com as autoridades para identificar os criminosos envolvidos.

A Apple sublinha que a privacidade e a segurança dos utilizadores são da maior importância para a companhia e recorda que o nome de utilizador é um endereço electrónico mas a palavra passe tem exigências que garantem que são fortes.

A palavra passe tem de ter um mínimo de oito caracteres, pelo menos uma letra maiúscula e outra minúscula, um algarismo, não pode conter caracteres consecutivos idênticos, não ser igual ao nome da conta, não pode ser uma password comum e não deve ter sido usada no último ano.

Aconselha a utilizar caracteres especiais para tornar as palavras passe ainda mais fortes.

A Apple inclui três questões de segurança que deverão ser fáceis de responder pelo utilizador mas difíceis de adivinhar por estranhos para confirmar a identidade, nomeadamente em casos de esquecimento da password ou para permitir a alteração da informação da conta.

Acrescenta que as páginas de acesso ou mudança dos dados de identificação utilizam Secure Sockets Layer (SSL) e observa que para além da exigência de palavras passe fortes, encriptação e utilização de SSL, a Apple tem procedimentos e políticas estritas para impedir o acesso não autorizado por terceiros, incluindo por trabalhadores da companhia.

O suporte técnico da Apple não pode ajudar os utilizadores a restabelecer a password ou realizar quaisquer outras acções nas contas dos utilizadores, adianta a marca da maçã.

Destaca que estas políticas são regularmente revistas e auditadas.

A investigação da Apple segue-se ao aparecimento na Internet de fotos de celebridades nuas e/ou em situações comprometedoras que terão sido retiradas do iCloud, o sistema de armazenamento na nuvem da marca da maçã.

Ainda sem comentários