Anonymous Portugal reivindicam ataques a Banco de Portugal, Novo Banco e ministérios

Anonymous Portugal reivindicam ataques a Banco de Portugal, Novo Banco e ministériosPublicado em 24/08/2014 00:32 em Destaques

O grupo de piratas informáticos «Anonymous Portugal» reivindicou ataques ao Banco de Portugal e Novo Banco e, na sua página no Facebook, diz que «depois de serem ontem [sexta-feira] atacados bancos, hoje é divulgado ataques a Ministérios, Governo e outras instituições».

O Jornal Público online, em artigo de Pedro Sales Dias, indica sexta-feira que os «hackers» (piratas informáticos) divulgaram uma longa lista de contactos do Banco de Portugal e do Banco Novo e afirmam, na sua página no Facebook, que a «Operação Novo Sangue» pretende colocar cerca de 200 endereços electrónicos à disposição dos cidadãos que queiram reclamar.

Segundo o Público, o Banco de Portugal recusou comentar a informação e o assessor de comunicação do Novo Banco, Paulo Tomé, disse que a instituição não tem informação de que tenha ocorrido um ataque informático.

O Público afirma que os «Anonymous» garantem que terá sido atacado o Ministério da Agricultura, de onde os piratas informáticos dizem ter tirado cerca de 2700 dados do sistema informático do ministério, entre endereços de correio electrónico, senhas de acesso, números de telemóveis e outros.

Segundo aquele jornal, o Ministério da Agricultura não desmentiu o ataque mas disse não ter provas de que o seu sistema tenha sofrido qualquer perturbação.

Os «Anonymous Portugal» divulgaram no Facebook um conjunto de dados alegadamente de pessoas das instituições que dizem ter atacado.

Os «Anonymous», que actuam a nível internacional, são «hactivistas», isto é, os seus actos de pirataria informática não visam obter lucros mas defender as suas causas e contestar o sistema.

Ainda sem comentários