Vendas de PC e tablets cresceram no segundo trimestre

Publicado em 06/08/2014 09:46 em Equipamentos

As vendas de computadores e tablets cresceram 14% homólogos no segundo trimestre, para 123,9 milhões, mas estabilizaram face ao trimestre anterior, indicou a consultora e analista de mercados Canalys.

A Canalys indica que as vendas de tablets desceram 5% face ao trimestre anterior, para 48,4 milhões de unidades.

A Apple continuou no segundo trimestre a liderar o mercado mundial com uma quota de 14%, mas o aumento de 10% face ao primeiro trimestre nas vendas de computadores Mac não foi suficiente para compensar a queda nos iPad, verificando-se uma queda de 5% nas vendas de PC mais tablets da marca da maçã.

A consultora sublinha que a chinesa Lenovo registou um acréscimo de 20% nas vendas conjuntas de computadores e tablets e ficou com uma quota próxima dos 14%, com apenas menos 780 mil equipamentos vendidos do que a Apple.

As vendas de iPad baixaram para cerca de 13,3 milhões, a pior marca desde o primeiro trimestre de 2012, e os tablets produzidos pela Samsung reduziram-se para 8,9 milhões, com as duas marcas a representarem em conjunto 46% do mercado global.

A analista de mercados indica que as vendas de tablets na Ásia/Pacífico (China incluída) baixaram 8% em cadeia (face ao trimestre anterior), principalmente devido à perda de velocidade da Apple e da Samsung, e na EMEA (Europa, Médio Oriente e África) reduziram-se 11%, com queda de 18% na Europa Ocidental, mas nos Estados Unidos cresceram 4%.

Tim Coulling, analista sénior da Canalys, considera que o abrandamento do ritmo de inovação nos tablets está a criar dificuldades aos fabricantes daqueles equipamentos e observa que o mercado de tablets encontrou-se rapidamente na posição a que chegou há alguns anos o mercado de notebooks, com aumentos mínimos de desempenho do hardware.

Acrescenta que as dimensões dos ecrãs dos smartphones estão a aumentar, o que lhes permite concorrer com os tablets de 7 polegadas.

Rushabh Doshi, analista da Canalys, afirma que o preço é o principal obstáculo ao crescimento da Apple e impede a sua maior penetração num conjunto de mercados.

Acrescenta que os preços altos garantem à marca da maçã uma elevada rentabilidade nos iPad mas as vendas em mercados chave como a China abrandam devido a uma envolvente económica menos favorável.

Doshi defende que a Samsung enfrenta no mercado de tablets a concorrência de outros fabricantes num largo conjunto de segmentos de mercado em que se posiciona.

A Canalys adianta que o mercado de portáteis conseguiu no segundo trimestre uma recuperação, com uma produção ao nível de período homólogo de 2013, com 49,1 milhões de unidades vendidas, excedendo as vendas de tablets pela primeira vez nos últimos quatro trimestres.

As vendas de portáteis aumentaram 13% na América do Norte e 8% na região EMEA

Ainda sem comentários