Consumidores não acreditam na privacidade dos dados

Publicado em 26/06/2014 01:25 em Destaques

Quatro em cada cinco consumidores dos Estados Unidos e Grã-Bretanha acreditam que a privacidade total dos dados no mundo digital já não existe, segundo um estudo da consultora Accenture junto de 2 mil pessoas dos dois países com idades compreendidas entre os 20 e os 40 anos.

A grande maioria dos entrevistados (87% do total) considera que não estão ser tomadas as medidas necessárias para proteger os seus dados pessoais, 70% estão convencidos de que as empresas não são transparentes relativamente à forma como os dados pessoais são usados e 68% dizem que não há transparência suficiente sobre o que está a ser feito com as suas informações individuais.

Mais de metade (56%) adiantam que tentam proteger a sua privacidade introduzindo os dados do cartão de crédito em cada compra online em vez de aceitar que essa informação fique guardada para uso futuro.

Dois em cada cinco ouvidos no estudo da Accenture acredita que apenas 10% dos seus dados pessoais são efectivamente privados.

E mais de metade (51%) disseram preferir que as empresas cessem de acompanhar os seus comportamentos de consumo.

No entanto, quase metade (49%) dos inquiridos diz aceitar que as marcas tenham conhecimento do seu comportamento de compras se isso resultar na criação de ofertas pertinentes e quase dois terços (64%) indicaram mesmo que quando estão numa loja gostariam de receber mensagens de texto com ofertas que correspondam às suas preferências de compra, embora 39% achem que os seus dados estão a ser comercializados.

O inquérito indica que os factores que podem levar os consumidores a optar por um produto ou serviço são os preços competitivos (indicado por 61%), a qualidade superior (36%) e a melhor experiência de cliente (35%), tanto online como na loja física, seguindo-se os programas de fidelização (31%) e as promoções relevantes (26%)

O inquérito indica que os norte-americanos e britânicos entre os 20 e os 40 anos têm em média três/quatro dispositivos digitais e mais de um quarto (27%) possui mais de quatro dispositivos.

Gastam em média cerca de seis horas por dia a utilizar dispositivos digitais, incluindo chamadas telefónicas, envio de SMS, acesso ao correio electrónico, visualização de notícias e compras online.

Nove em cada 10 inquiridos recebem notificações de promoções e metade diz que esses avisos os ajudam a orientar decisões de compra futuras.

A esmagadora maioria (93%) prefere receber esses avisos por correio electrónico, mas 57% admitem as redes sociais e 44% mensagens de texto. Apenas um quarto (25%) diz sentir-se confortável a receber essas informações por chamada telefónica.

Ainda sem comentários