Amazon lançou primeiro smartphone próprio

Amazon lançou primeiro smartphone próprioPublicado em 24/06/2014 02:19 em Equipamentos

A gigante da Internet Amazon lançou o seu primeiro smartphone próprio, o FirePhone, dando mais um passo na mobilidade, depois de ter entrado no mundo os eReaders e posteriormente nos tablets, com os KindleFire.

A Amazon anuncia que o FirePhone, que suporta tecnologia de quarta geração LTE, estará disponível exclusivamente no operador norte-americano AT&T a partir de 25 de Julho.

Em comunicado, a Amazon garante que as tecnologias «Dynamic Perspective» e «Firefly» do FirePhone permitem experiências que não estão disponíveis com mais nenhum smartphone.

Acrescenta que o FirePhone está integrado no vasto ecossistema Amazon, que inclui muitos milhões de canções, aplicações, jogos, filmes, livros e outros.

O equipamento vem com processador SnapDragon, da Qualcomm, a 2,2 GigaHertz, 2 gigabytes (Gb) de memória RAM, ecrã Gorila Glass HD de 4,7 polegadas, altifalantes estéreo e câmaras traseira de 13 megapíxeis e frontal de 2,1 megapíxeis, que gravam vídeos em HD.

O equipamento com 32 Gb de capacidade de armazenamento interno estará disponível na AT&T com dois anos de fidelização por 199 dólares e com 64 GB por 299 dólares.

Ian Fogg, director da IHS, numa análise divulgada por aquela consultora, destaca os milhões de aplicações, músicas, livros e vídeos disponíveis no ecossistema Amazon e acessíveis no smartphone, a inovadora interface que cria um efeito 3D, as opções topo de gama em matéria de processador, ecrã e memória RAM e a oferta de armazenamento ilimitado na nuvem para fotografias tiradas com o FirePhone.

Fogg sublinha que o primeiro smartphone da Amazon traz funcionalidades e tecnologias diferenciadoras e é «tecnicamente impressionante».

Mas considera que, embora concorrendo com produtos premium da Samsung ou Apple, a notoriedade da marca Amazon não é suficiente para conseguir que os consumidores paguem os valores pedidos por um smartphone que está a entrar no mercado e prevê que os preços do equipamento baixem nos próximos meses.

Acrescenta que ao optar por vender o FirePhone num único operador e num só país, a Amazon está a limitar artificialmente o mercado potencial do seu primeiro telemóvel para um nível muito baixo.

Fogg destaca que a AT&T vende 8 milhões de telemóveis por trimestre, uma pequena fracção do mercado mundial, que este ano deverá produzir mais de mil milhões de smartphones Android.

Recordando que o telefone vem com suporte para nove bandas de tecnologia 4G e cinco de tecnologia 3G, a IHS acredita que a Amazon irá assinar acordos com outros operadores fora dos Estados Unidos para alargar o mercado potencial do FirePhone.

Ainda sem comentários