Lucros da Oracle estabilizaram ano fiscal de 2014

Publicado em 23/06/2014 00:12 em Empresas

Os lucros da Oracle praticamente estabilizaram, com um acréscimo marginal de 30 milhões de dólares, ficando em 10 955 milhões de dólares (8 060 milhões de euros), revelou a companhia líder em bases de dados.

Em comunicado de resultados, a multinacional produtora de software e hardware indica que o seu volume de negócios aumentou 3% (4% a taxa de câmbio constante), para 38 275 milhões de dólares (28 159 milhões de euros) e os resultados operacionais cresceram 1%, para 14 759 milhões de dólares (10 858 milhões de euros).

As receitas de renovação de licenças de software e suporte representam quase metade (47%) da facturação total, cifrando-se em 18 206 milhões de dólares (13 394 milhões de euros), e as de licenças novas de software valem um quarto do volume de negócios da multinacional, situando-se em 9 416 milhões de dólares (6 927 milhões de euros).

A facturação em sistemas de hardware atinge 14% do total, com 5 372 milhões de dólares (3 952 milhões de euros) e a de receitas de serviços baixou 5% mas ainda representa 10% dos negócios, valendo 3 704 milhões de dólares (2925 milhões de euros).

O CEO da companhia, Larry Ellison, citado no comunicado, sublinha que a Oracle se tornou na segunda maior empresa do mundo em SAAS – Software as a Service (software como um serviço), isto é, fornecimento de software na nuvem através do pagamento de uma subscrição.

Ellison garante que a Oracle tem a carteira mais completa de um moderno SaaS e PaaS (plataforma como um serviço).

O co-presidente da Oracle Mark Hurd sublinhou que a companhia transformou o negócio de hardware de que passou a dispor há alguns anos com a aquisição da Sun MicroSystems num rentável negócio de sistemas de engenharia, que está a crescer.

Ainda sem comentários