Outsystems não notou crise e cresce a dois dígitos

Publicado em 06/06/2014 23:59 em Software

A Outsystems não notou a crise em Portugal e cresceu a dois dígitos no país, disse ao Falar de Tecnologia Paulo Rosado, CEO (presidente executivo) da tecnológica portuguesa, que disponibiliza uma plataforma flexível e facilmente personalizável e de rápida implementação.

Paulo Rosado explicou que a Outsystems não sentiu a crise porque a sua plataforma de alta produtividade permite «fazer mais com menos custos».

O líder da companhia sublinhou que a Outsystems tem crescido consistentemente em Portugal, observando que a tecnológica cresce normalmente bastante em tempos de vacas magras e está a aumentar o volume de negócios a dois dígitos.

Paulo Rosado destacou o aumento da actividade internacional da companhia que dirige e indicou que no ano passado a empresa se expandiu muito e este ano já entrou no Dubai e em Singapura.

Acrescentou que a estratégia é agora principalmente de consolidação nas zonas geográficas em que está presente, mais do que o alargamento a novas áreas.

O CEO da empresa adiantou que a filial na Holanda dá suporte à actividade da empresa no BENELUX (Bélgica, Holanda e Luxemburgo), em França, na Alemanha e nalguns países de Leste, a do Reino Unido é responsável pela Escandinávia e Portugal dá suporte à Europa do Sul e Turquia, enquanto o Dubai centraliza a actividade no Médio Oriente.

A empresa está também presente nos Estados Unidos, com escritórios em Atlanta e SanRamon, e tem trabalhadores em 10 cidades norte-americanas.

Paulo Rosado observou que muitas vezes a presença de quadros seus nessas cidades dos EUA tem a ver com oportunidades que surgem e assinalou que a última contratação foi para Chicago, simplesmente porque houve uma oportunidade de contratar um técnico muito bom.

A companhia tem também escritórios em Singapura e na Austrália e tem representantes no Japão, Brasil e África do Sul.

Precisou que os escritórios funcionam como ‘hubs’ (plataformas) para os países que estão à volta» e destacou que a Outsystems tem cada vez mais clientes que aparecem a partir do sítio Internet da empresa.

Paulo Rosado disse que trabalham na empresa cerca de 240 pessoas, a maioria das quais em Portugal.

O CEO da tecnológica explicou que a maioria dos projectos são implementados pelos próprios clientes com apoio da Outsystems e os restantes são implementados por parceiros, que actuam principalmente para clientes que querem soluções diferenciadas e à medida da empresa mas preferem não ter o desenvolvimento e manutenção da solução a seu cargo.

Relativamente à conferência «What is your nextstep», que decorreu esta semana em Lisboa, Paulo Rosado indicou que teve uma presença recorde, a nela foi apresentado o lançamento da versão 9 da plataforma de desenvolvimento da Outsystems.

Afirmou que era um objectivo encontrar clientes para testar a versão Beta da nova versão do software, que sai a 31 de Julho, e foi esgotado o número de empresas previsto para esse teste.

Na conferência, a Outsystems anunciou que mais de 5700 utilizadores de 140 países activaram o registo gratuito nos primeiros quatro meses após o lançamento da plataforma na nuvem como «Software as a Service» (SaaS).

A companhia explicou que esta oferta potencia a produtividade no desenvolvimento de aplicações e permite aos desenvolvedores criar aplicações móveis e Web de forma gratuita na nuvem.

Ainda sem comentários