Microsoft quer quota a dois dígitos no mercado português smartphones

Microsoft quer quota a dois dígitos no mercado português smartphonesPublicado em 06/06/2014 00:45 em Destaques

O director-geral da Microsoft Portugal, João Couto, revelou hoje que a companhia pretende chegar ao fim de 2014 com uma quota de dois dígitos no mercado português de smartphones.

Em apresentação à imprensa dos novos Nokia Lumia 630, Lumia 635 e Lumia 930, todos com o novo sistema operativo (SO) Windows Phone 8.1, João Couto sublinhou que a Microsoft «ambiciona voltar a ser líder» no mercado de sistemas operativos.

Recordou que a Microsoft teve mais de 90% no mercado de SO para computadores, posição de liderança absoluta que perdeu com os tablets e smartphones, e hoje tem 12%.

O director-geral da Microsoft Portugal previu que dentro de dois/três anos praticamente só se vão vender smartphones no mercado mundial, com maiores crescimentos nos segmentos de baixo e médio preço, com os telemóveis tradicionais remetidos para vendas residuais.

No primeiro trimestre de 2014 foram vendidos 285 milhões de smartphones e a Strategy Analytics prevê vendas de mil milhões no conjunto de 2014, precisou

Observou que com o novo CEO da Microsoft, o foco da multinacional vai ser «mobile first, ‘cloud’ first».

João Couto afirmou que a Microsoft quer ser um grande actor na área móvel, de grande crescimento, e vai focar-se no desenvolvimento de software sobre a nuvem para todas as tecnologias móveis.

Revelou que metade das 500 maiores empresas estão presentes na nuvem.

João Couto afirmou que a Microsoft tem uma nova estratégia de estar no mercado como plataforma aberta, que funciona com softwares de empresas concorrentes, dando o exemplo do software de gestão SAP ou base de dados Oracle a correrem sobre Windows Azure, e destacou que a primeira versão do Office Touch foi para iPad, conseguindo 27 milhões de downloads nos primeiros dois meses.

Observou que a integração da Nokia na Microsoft foi «um primeiro passo extremamente importante» na prioridade dada pela companhia à mobilidade.

O director-geral da multinacional em Portugal destacou que a Microsoft decidiu há dois meses colocar o SO Windows Phone nos fabricantes a custo zero, assim como o Windows para equipamentos até 9 polegadas (tablets) e como resultado desta política há um acréscimo de fabricantes a adoptarem a plataforma Microsoft.

Luís Peixe, responsável em Portugal da Microsoft Devices (antiga Nokia Portugal) destacou que a Nokia manteve sempre o compromisso inicial de produzir smartphones para diferentes segmentos de preços e recordou que o Windows Phone é a terceira plataforma no mercado português e, segundo a IDC, cresceu 91% em 2013.

Adiantou que o Windows Phone 8.1 traz várias novidades para os consumidores e para as empresas e aumenta as capacidades de personalização dos dispositivos pelos utilizadores.

Luís Peixe apontou como pilares da estratégia da Microsoft Devices a diferenciação pelo design (nomeadamente ao nível dos materiais e das cores), a inovação, incluindo em acessórios, uma oferta disponível para todos os segmentos de preço, uma experiência de utilizador semelhante para os vários smartphones Nokia Lumia e o foco nas aplicações, com relevo para aplicações locais.

O responsável da Microsoft Devices apresentou o Lumia 630, disponível como single SIM (só para operadores) e dual SIM (suporte para dois cartões de operador), com Windows Phone 8.1, processador Snapdragon S400 «quad-core» a 1,2 GigaHertz (GHz), ecrã de 4,5 polegadas com tecnologia ClearBlack (que se ajusta à luminosidade), 8 gigabytes (Gb) de armazenamento interno, suporte para cartão microSD até 128 Gb e câmara traseira de 5 megapíxeis.

O Nokia Lumia 630 Dual SIM, com tecnologia móvel 3G, está imediatamente disponível com um preço de 189,90 euros livre de operador.

A companhia apresentou também o Lumia 635, com características semelhantes ao 630 mas com tecnologia móvel de quarta geração LTE, que deverá chegar em breve ao mercado português mas ainda não tem preço definido.

Luís Peixe apresentou ainda o Nokia Lumia 930, com Windows Phone 8.1, processador Snapdragon 800 «quad-core» a 2,2 GHz, 32 GB de memória interna e 2 Gb de RAM, ecrã OLED Full HD de 5 polegadas e câmara principal Pure view de 20 megapíxeis.

Adiantou que o Lumia 930 chega a Portugal em Julho mas o preço não está ainda definido.

João Couto e Luís Peixe indicaram que os 25 mil trabalhadores da Nokia foram integrados na Microsoft em todo o mundo e que no caso português estão todos a trabalhar na sede da Microsoft, em Lisboa.

Ainda sem comentários