Mais 300 milhões consumidores dados estrangeiro se «roaming» terminar

Publicado em 19/02/2014 01:46 em Geral

Uma sondagem da Comissão Europeia (CE) revela que 94% dos consumidores da União Europeia (UE) que viajam para fora do seu país limitam o seu uso de serviços de dados devido às tarifas de «roaming» e 47% nunca os usam.

Com base no inquérito realizado a cerca de 28 mil cidadãos da UE, a Comissão calcula que os operadores de telecomunicações estão a perder um mercado da ordem dos 300 milhões de utilizadores devido às suas actuais estratégias de preços de roaming, com efeitos negativos também para outros negócios, como o desenvolvimento de aplicações.

O estúdio revela que 47% dos inquiridos não pensa usar nunca Internet móvel fora do seu país, mais de um em cada quatro (28%) simplesmente desliga o telemóvel, e só um em cada 10 acede ao correio da electrónico da mesma forma que em casa. Apenas 8% fazem chamadas no estrangeiro da mesma forma que no seu país e só 5% acedem a redes sociais como no país de origem.

30% nunca telefonam quando viajam no estrangeiro, indica a sondagem.

Quanto aos viajantes frequentes – o segmento do mercado potencialmente mais lucrativo – tendem mais a desligar a capacidade de ligação à Internet dos seus smartphones do que os viajantes ocasionais. A CE acredita que isto acontece porque os passageiros frequentes estão mais bem informados do custo do «roaming» de dados.

Neelie Kroes, vice-presidente da Comissão Europeia, manifestou-se «chocada com aqueles números», que mostram que a CE tem de terminar o seu trabalho e eliminar os custos de «roaming».

O estudo revela que, além das limitações auto-impostas pelos consumidores ao uso de «roaming», o mesmo acontece com as chamadas internacionais, feitas do seu país para o estrangeiro, limitadas por 70% dos inquiridos igualmente por questões de custo.

Apesar destes resultados, a Comissão indica que a redução dos preços estará na base de um aumento de 1500% desde 2008 no uso de dados em «roaming».

Ainda sem comentários