Extreme Networks lança solução Purview para redes empresariais

Publicado em 13/02/2014 23:25 em Empresas

A Extreme Networks, empresa que comprou a Enterasys, apresentou hoje em Portugal a nova solução de redes Purview, que faz a análise e optimização das redes informáticas.

Paulo Lopes, director-geral da empresa em Portugal, em encontro com a imprensa, destacou que a Purvue é uma ferramenta analítica e de optimização de redes que se baseia na informação recolhida na própria rede.

Gonçalo Tavares, responsável técnico da Extreme em Portugal, indicou que o desenvolvimento da solução hoje lançada demorou dois anos, definindo-a como uma ferramenta de «business analytics» e de «business intelligence», que se baseia nas informações recolhidas no funcionamento da rede.

Garantiu que esta é a primeira solução do mercado com estas características.

Gonçalo Tavares salientou que a produtividade de cada trabalhador depende do desempenho das aplicações que usa, do tempo de resposta das aplicações e da largura de banda associada ao seu uso, o que significa que estas variáveis afectam a produtividade de toda a organização.

Indicou que a consola de gestão do Purvue passa a integrar a visão das aplicações utilizadas na organização, do seu tempo de resposta e da largura de banda consumida e garasntiu que esta é a primeira solução do mercado a combinar gestão de rede e analíticas do negócio.

Gonçalo Tavares salientou que as redes são hoje muito mais do que uma infra estrutura de transporte de dados porque todo o negócio circula na rede e o Purvue vai directamente à fonte desses dados, fornece informação analítica, serve de suporte à decisão dos responsáveis executivos da empresa e os dados recolhidos podem ser fonte de inteligência estratégica do negócio.

Servem também para identificar necessidades de redesenho da arquitectura das redes, precisou.

Citou um estudo realizado pela Extreme em Novembro de 2013 junto de profissionais de tecnologias da informação (TI) para compreender os principais problemas dos departamentos de TI.

Mais de quatro quintos (85%) indicou que há uma carência de correlação entre utilizadores e aplicações, 80% disseram que há falta de detalhe sobre o uso de dispositivos e aplicações, 63% revelaram haver queixas sobre o rendimento das TI e 44% indicaram que o baixo rendimento se traduz em perdas de negócio.

Os profissionais de TI apontaram como soluções que proporcionam valor ao negócio as que melhoram a resolução de incidentes (71%), as que permitem priorizar aplicações de negócio (70%), as que melhoram a experiência de utilização (64%) e as que permitem conhecer informação não evidente (52%).

Gonçalo Tavares adiantou que o Purview melhora a experiência de utilização por optimização da rede e da arquitectura de servidores para suportarem aplicações que exigem grande largura de banda, torna mais rápida e fácil a identificação de acidentes, contribuindo para um melhor planeamento das TI e facilitando os trabalhos de manutenção, e melhora a segurança das redes, ao permitir detectar a existência de aplicações não autorizadas e garantir o cumprimento das políticas de segurança.

Os principais benefícios do Purview residem na análise do negócio (mede o grau de adopção, uso e capacidade de resposta de cada aplicação), gestão das TI (informa sobre o rendimento da rede e das aplicações, contribuindo para melhorar a experiência de utilização) e melhoria da segurança da rede.

Paulo Lopes assinalou que na Extreme Networks se reconhecem muitas coisas da visão e da carteira de produtos da Enterasys Networks e indicou que a nova companhia teve no ano passado 600 milhões de dólares (cerca de 440 milhões de euros).

O director-geral da filial portuguesa sublinhou que a Extreme não estava presente directamente em Portugal, pelo que a estrutura e as pessoas no país são as da Enterasys, que passou a gerir também a carteira de produtos da Extreme.

Paulo Lopes disse que no DNA da Enterasys estava já uma grande capacidade de ver o que se passa na rede, mas com o Purview passa a identificar as aplicações utilizadas e a funcionar como uma ferramenta analítica e de optimização da rede com base na informação que recolhe no funcionamento da própria rede.

Ainda sem comentários