Vendas telemóveis cresceram 16% homólogos no segundo trimestre

Publicado em 13/09/2010 22:25 em Equipamentos

As vendas de telemóveis em Portugal cresceram 16% homólogos (face ao mesmo período do ano anterior) no segundo trimestre, para 1,7 milhões de terminais, dinamizadas para procura de smartphones, indicou a consultora de tecnologias de informação e comunicações (TIC) IDC.

As vendas de smartphones cresceram 79%, para 271 mil unidades, representando já 16% das vendas totais de telemóveis, enquanto as vendas de telefones tradicionais cresceram 8%.

O aumento das capacidades dos smartphones e a redução do seu preço médio explicam um forte crescimento da procura daqueles equipamentos no conjunto do primeiro semestre de 2010, observa a IDC.

A Nokia continuou no segundo trimestre a liderar o mercado de telemóveis, com 671 mil unidades vendidas (mais 2% homólogos), o que lhe conferiu uma quota de 40%, 5 pontos percentuais (PP) abaixo do mesmo período de 2009, adianta a IDC.

As vendas da Samsung desceram 6%, para 491 mil unidades, e a sua quota de mercado baixou de 36% para 29%, sendo a única das cinco principais marcas a reduzir vendas.

A LG manteve o terceiro lugar, com um crescimento de 87% das vendas, para 181 mil unidades, e uma quota de mercado de 11%, mais 4 pp do que um ano antes.

O aumento de 91% nas vendas da marca Vodafone marca o avanço no terreno das marcas próprias de operador, com preços mais reduzidos. A Vodafone vendeu 168 mil aparelhos com a sua marca e ficou com uma quota de mercado de 10%, um reforço de 4 pp, indica a IDC.

A Sony Ericsson mais do que duplicou as suas vendas em Portugal, com um acréscimo de 123%, para 58 mil unidades, aumentando a quota de mercado de 2% para 3%.

Nos smartphones, as vendas da Nokia cresceram 32% no segundo trimestre, para 131 mil unidades, o que não evitou uma queda abrupta de quota de mercado, para 48%, muito abaixo dos 66% de um ano antes.

Em segundo lugar surge a Blackberry, cujas vendas se multiplicaram por mais de cinco vezes (acréscimo homólogo de 457%), para 39 mil unidades, com a quota de mercado a passar de 5% para 14% num ano.

A Sony Ericsson multiplicou as suas vendas de smartphones por 20, passando de mil para 20 mil unidades que lhe garantiram uma quota de 7% do mercado.

A HTC vendeu 14 mil smartphones (mais 17% homólogos) e a sua quota de mercado caiu 3 pp, para 5%, enquanto a Samsung, que teve vendas e quota de mercado idênticas às da HTC, viu as vendas de smartphones cairem 30% e a quota de mercado reduzir-se 8 pp, passando do segundo para o quinto lugar do mercado.

Relativamente aos sistemas operativos utilizados nos smartphones vendidos em Portugal, o Android, da Google, tornou-se o segundo mais utilizado, a seguir ao Symbian, com um crescimento de 675%, nomeadamente devido à sua utilização em terminais com marca própria dos três operadores móveis.

Ainda sem comentários