VoLTE terá reduzido impacto em 2014

Publicado em 06/01/2014 00:46 em Operadores / Serviços

A consultora e analista de mercados Analysys Mason prevê que no ano em curso a Voz sobre tecnologia móvel de quarta geração LTE (VoLTE) terá pouco impacto nas comunicações móveis por poucos países disporem de uma largura de banda suficiente para aquele serviço ser útil.

A Coreia do Sul é a líder nos serviços VoLTE e os Estados Unidos(onde a Verizon disponibiliza o serviço), Japão e outros poderão evoluir nesse serviços ainda este ano

O VoLTE é nas redes móveis de quarta geração o equivalente à voz sobre IP (VoIP) em banda larga nas redes fixas.

No entanto, a Analysys Mason admite que em 2014 o LTE trará novas funcionalidades e capacidades no plano da banda larga móvel.

Em teste está a utilização de dois canais separados em mais de uma frequência do espectro para conseguir velocidades que podem ir até aos 300 megabits por segundo (Mbps) e que em testes laboratoriais já foram bastante além disso.

Aquela consultora prevê que no ano que decorre se assista a uma concentração das redes móveis de quarta geração num número limitado de frequências, salientando que os dispositivos móveis podem suportar até seis (o iPhone 5S e 5C suportam 17 mas com diferentes modelos lançados para diferentes países).

Sublinha que as bandas de 1,8 GigaHertz (GHz) e 2,6 GHz foram as primeiras candidatas para o «roaming» do LTE mas nenhuma dessas frequências é utilizada nos Estados Unidos.

A Analysys Mason considera que o rápido crescimento internacional da base de apoio para o plano APT 700 pode fazer dos Estados Unidos uma «ilha do LTE», mas o suporte para uma das bandas internacionais pode aliviar esse problema.

Ainda sem comentários