Câmaras Web põem privacidade em risco

Publicado em 10/12/2013 01:31 em Segurança Informática

As câmaras Web nos computadores constituem um risco para a privacidade dos utilizadores, alerta a companhia de segurança informática Kaspersky.

A Kaspersky aconselha os utilizadores que têm câmaras externas a só as ligarem à porta USB quando as pretendem utilizar e, no caso de câmaras integradas em portáteis, verem se a luz de utilização da «WebCam» está ligada sem a terem activado e, se isso acontecer, desligarem o Wi-Fi e verificarem o computador com um software de segurança.

A companhia sublinha que os piratas informáticos tentam obter acesso remoto aos equipamentos, geralmente com objectivos económicos, mas por vezes visam o acesso às «WebCams» e microfones para acederem a conversas privadas e fotografias dos internautas, frequentemente apenas por diversão.

Acrescenta que a maioria das vítimas destes ataques são mulheres jovens ou adolescentes e os autores dos ataques são muitas vezes piratas informáticos amadores, com recursos limitados.

A Kaspersky indica que um dos alvos dos cibercriminosos que controlam câmaras e microfones é a captação de imagens comprometedoras a partir dos computadores, que podem ser usadas para publicação em redes sociais, como para chantagem económica sobre as pessoas visionadas, com base em imagens gravadas.

Há relativamente pouco tempo foi notícia internacional a prisão de um informático profissional espanhol que usava imagens comprometedoras obtidas através de uma câmara Web de um computador para exigir dinheiro a um empresário da mesma nacionalidade para não divulgar essas imagens.

Ainda sem comentários