Vendas servidores cresceram 1,9% no III trimestre

Publicado em 09/12/2013 00:19 em Equipamentos

As vendas mundiais de servidores cresceram 1,9% em número de unidades, para 2,506 milhões, mas as receitas baixaram 2,1%, para 12 340,69 milhões de dólares (9 001,5 milhões de euros), estima a consultora e analista de mercados Gartner.

O relatório da Gartner revela que apenas o Canadá (6,5%), o Médio Oriente e África (12,1%) e os Estados Unidos (0,9%) registaram um aumento de receitas das transacções de servidores.

Na Europa Ocidental as receitas baixaram 4,8% e na Europa de Leste recuaram 13%, acrescenta. A Europa está há nove trimestres consecutivos com quebras nas receitas de vendas de servidores e há oito trimestres em queda em número de unidades vendidas.

Adrian O’Connel, director da Gartner, salienta que a região EMEA – Europa, Médio Oriente e África mantém uma procura global muito fraca. A debilidade dever-se-á ao comportamento dos mercados europeus, dada a tendência de crescimento no Médio Oriente e em África.

Os servidores baseados em x86 apresentaram crescimentos de vendas de 2,1% em unidades e 4,4% em valor, os baseados em processadores RISC/Itanium Unix caíram 4,1% em número e as receitas recuaram 31%, enquanto os baseados noutros processadores, principalmente «mainframes» (computadores de grande porte), cresceram 7,8%, indica a consultora.

O’Connel recorda que o último trimestre é tipicamente o mais forte do ano no segmento dos servidores, mas considera que mesmo um quarto trimestre muito forte não alterará a tendência de longo prazo.

A HP liderou o mercado com uma quota de 27,6% em número de servidores vendidos e de 26,7% em receitas, adianta a consultora.

A Dell ocupou o segundo lugar em número de servidores vendidos, com uma quota de 19,3%, mas ficou em terceiro lugar em valor, com 16,4% das receitas do segmento.

A IBM, que também produz «mainframes», com 8,1% das unidades vendidas (terceiro lugar), conseguiu 22,9% das receitas totais.

Em unidades vendidas, o quarto lugar é ocupado pela Huawei, com 2,8% do mercado, logo seguida pela Fujitsu, com 2,7%, segundo a analista de mercado.

Em valor, o quarto lugar é ocupado pela Cisco, com 4,9% das receitas, seguida pela Oracle, com 4,1%.

Os dados da Gartner indicam que este é um mercado muito concentrado, não só em unidades, com os cinco maiores fabricantes a deterem quase 60% do mercado, mas sobretudo em receitas, com o «top 5» a acumular mais de três quartos (75,8%) do valor gerado.

Ainda sem comentários