Desenvolvimento tinta impressão demora três a cinco anos

Publicado em 21/11/2013 21:29 em Geral

O desenvolvimento de uma nova tinta para impressoras de jacto de tinta da HP demora três a cinco anos e passa por cerca de um milhar de testes de sucessivas fórmulas, indicou quarta-feira Thom Brown, responsável técnico da área de impressão da Hewlett Packard.

Em encontro com a imprensa, Thom Brown assinalou que nos últimos 20 anos os químicos e cientistas da HP desenvolveram e a marca introduziu no mercado mais de 100 novas tintas de impressão.

Indicou que a HP investe centenas de milhões de dólares em investigação e desenvolvimento (I&D) na área da imagem e impressão, designadamente no desenvolvimento de tintas e papel para impressão.

Thom Brown sublinhou que a impressão cria imagens que dão a ilusão de uma dimensão contínua mas que é conseguida por uma multiplicidade de pontos. Uma fotografia standard de 15cmX10cm tem cerca de 35 milhões de gotas microscópicas de tinta, que são injectadas por agulhas microscópicas a uma velocidade de 50 quilómetros por hora, 36 mil gotas por segundo.

Observou que a tecnologia de jacto de tinta, desenvolvida por investigadores da HP em 1979, utiliza tinta aquecida até 300 graus centígrados num espaço de micro segundos.

O responsável da área de impressão da HP salientou que as cabeças de impressão têm 42240 agulhas de injecção de tinta que permitem enviar milhões de gotas microscópicas de tinta.

A partir das três cores, ciano (azul), amarelo e magenta (vermelho), as impressoras são capazes de produzir milhões de cores. A HP garante que, com utilização de tinteiros originais, «perduram por gerações».

Durante a apresentação Thom Brown fez ensaios com tintas que disse serem de tinteiros HP originais e tintas de compatíveis e sublinhou que as fórmulas da HP, que contêm até 12 ingredientes, alguns deles secretos (como o polímero utilizado), garantem a qualidade e durabilidade da impressão.

O responsável da HP garante que as tintas HP para que os tinteiros possam estar instalados até dois anos numa impressora sem as tintas sofrerem alterações químicas e citou um estudo que indica que os tinteiros originais imprimem até 50% mais páginas do que a média dos compatíveis testados e que 40% dos tinteiros compatíveis testados falharam durante a utilização.

Ainda sem comentários