Oni prevê investir 150 milhões euros em três anos

Publicado em 29/10/2013 00:47 em Operadores / Serviços

A empresa de telecomunicações Oni, especializada na área empresarial, prevê investir 150 milhões de euros em três anos, disse ao Falar de Tecnologia o CEO da empresa, Alexandre da Fonseca.

Em declarações ao Falar de Tecnologia, o CEO da Oni indicou que a companhia pretende, nomeadamente, investir em meios próprios de acesso em fibra, para não ficar dependente de terceiros, e em serviços de «cloud».

Adiantou que a empresa já executou meio milhão de euros de investimento em infra-estruturas.

A Oni foi adquirida em Agosto pelo grupo Altice, que em Portugal já detinha o operador de televisão por cabo e telecomunicações Cabovisão, e Alexandre da Fonseca salienta que haverá uma partilha de redes com a Cabovisão, que dispõe de uma rede nacional.

O líder da companhia indicou que a Oni vai continuar a focar-se exclusivamente no mercado empresarial, observando que a empresa tem quotas entre 15% e 20% no sector financeiro, da energia e nas grandes empresas.

O operador de telecomunicações e integrador de serviços de tecnologias de informação e comunicação (TIC) pretende apostar também nas pequenas e médias empresas (PME), área que não tem sido priorizada pela Oni e onde a companhia tem uma quota de mercado pequena, adiantou Alexandre da Fonseca.

Revelou que no sector público, que representa actualmente cerca de 20 milhões de euros de receitas para a Oni, a empresa pretende alcançar no próximo ano uma quota superior a 15%.

Alexandre da Fonseca adiantou que a Oni aposta numa estratégia de diferenciação, em estar muito próxima dos clientes, capitalizar as relações com os actuais clientes e subir na cadeia de valor, entrando em novas áreas de negócio.

Salientou que a Oni pretende ser flexível e ágil, não quer ter uma estrutura pesada, e quer ser mais eficiente do que outros actores do mercado ao nível técnico e financeiro, para ser mais competitiva.

Alexandre da Fonseca disse que no último ano fiscal, terminado em Janeiro de 2013, a Oni teve um volume de negócios de 109 milhões de euros e um EBITDA de 16 milhões de euros.

No próximo ano fiscal, que será acertado com o ano civil de 2014, o objectivo da companhia é crescer em receitas e em número de clientes e triplicar os seus lucros, precisou o CEO da Oni.

A empresa emprega três centenas de trabalhadores.

Ainda sem comentários