Dell pretende regressar à liderança nos PC e consolidar estratégia

Publicado em 26/09/2013 00:21 em Geral

O fabricante de informática Dell pretende regressar à liderança do mercado de PC, que já deteve em 2000 e 2001, e consolidar a sua presença em áreas como o armazenamento de dados e o software, indicou hoje João Albuquerque, director-geral da companhia em Portugal.

Em conferência de imprensa, João Albuquerque recordou que a Dell saiu recentemente de bolsa depois de o seu fundador Michael Dell comprar uma parte significativa das acções dispersas em bolsa, ficando Michael Dell e o fundo Silver Lake como detentores únicos da empresa.

Observou que a empresa deixou de ter de mostrar trimestralmente lucros aos accionistas, situação que dificultava a consolidação de estratégias, e agora pode parar para consolidar a sua carteira de produtos a alavancar a sua estratégia de negócio.

João Albuquerque recordou que a aposta da Dell sempre foi nos segmentos de PC médio e alto mas agora pretende reforçar a sua presença em todos os segmentos, incluindo o de entrada de gama, e reduzir custos de produção, através da optimização de processos de produção, de desenvolvimento e de logística.

Recordou que hoje a companhia já produz na China.

A companhia pretende também diversificar a oferta e inovar em novos produtos partindo a aquisição de empresas das áreas de armazenamento de dados, de «networking» e de software.

João Albuquerque recordou que a Dell nasceu a fabricar produtos com elevada personalização, um modelo que já atingiu o pico e que não é possível manter, recordando que os portáteis Dell Latitude tinham cerca de 7 milhões de opções de configuração diferentes.

O director-geral da Dell Portugal sublinhou que a carteira de produtos foi encurtada e ajustada às necessidades do mercado, um modelo testado na Holanda e México e agora alargado a todos os países.

A Dell passa agora a ter um conjunto de opções standard de computadores pessoais definidas para cada país depois de ouvir as necessidades dos clientes locais, precisou.

Ainda sem comentários