iOS, Android e Windows Phone ganham quota nos cinco maiores mercados da Europa Ocidental

iOS, Android e Windows Phone ganham quota nos cinco maiores mercados da Europa OcidentalPublicado em 23/09/2013 01:23 em Geral

Os sistemas operativos móveis da Apple, do Google e da Microsoft reforçaram no segundo trimestre o seu peso no conjunto dos cinco maiores mercados da Europa Ocidental, ao mesmo tempo que o BlackBerry e o Symbian se afundavam, segundo um estudo da Kantar Worldpanel ComTech.

O maior aumento percentual de quota de mercado nois cinco mercados (Alemanha, Reino Unido, França, Itália e Espanha) foi o do Windows Phone, para 6,9%, ainda que em valor absoluto tenha sido suplantado pelo iOS e Android. A quota do sistema operativo móvel da Microsoft multiplicou-se por 3,5 vezes em França, atingindo os 9,0%, e quase duplicou no Reino Unido, para 8,6%.

No Reino Unido, o peso do iOS cresceu mais de 5 pontos, para 30,5%, enquanto a quota de mercado do Android desceu 1 ponto, para 56,2%.

Em Espanha, os smartphones Android tinham um peso esmagador no segundo trimestre, com 91,0% de quota de mercado, mais 9 pontos do que em trimestre homólogo de 2012, o iOS duplicou a sua quota, para 5,6%, e o Windows Phone perdeu expressão e não foi além de 1,4%.

Na Alemanha, o Android aumentou a sua quota de mercado, para 77,8%, enquanto o iOS e o Windows Phone recuavam ligeiramente, para 13,9% e 5,9%, respectivamente.

A quota de mercado do sistema operativo do Google baixou ligeiramente nos Estados Unidos entre os segundos trimestres de 2012 e 2013, para 51,5%, enquanto o iOS aumentou para 42,5% e o sistema operativo da Microsoft cresceu mas manteve uma expressão reduzida, com um peso de 4,0%.

Na China o único sistema operativo a crescer foi o Android, que aumentou em 7,1 pontos percentuais a sua quota, para 67,8%, o que se deverá à aposta dos fabricantes locais em smartphones de mais baixo custo, com o sistema operativo do Google.

Dominic Sunnebo, director da Kantar Worldpanel ComTech, sublinha que muito do aumento da quota de mercado da Apple na Grã-Bretanha se deve ao preço muito competitivo do iPhone 4, que foi a opção de muitos dos que compraram um smartphone pela primeira vez, indicando que um terço dos que optaram por um iPhone 4 se enquadravam nessa situação.

Sunnebo salientou que os smartphones de entrada de gama têm margens muito apertadas, mas quando os utilizadores aderem ao primeiro smartphone têm tendência a investir mais quando o substituem.

O director da Kantar Worldpanel ComTech salienta que para a Microsoft é vital que o Windows Phone comece a ser visto como uma alternativa ao Android e ao iOS e não como uma plataforma de nicho e precisa de colocar urgentemente no mercado o maior número possível de telemóveis com o seu sistema operativo.

Ainda sem comentários