Jogadores online são um alvo preferencial de cibercriminosos

Publicado em 28/08/2013 00:50 em Segurança Informática

Os jogadores online são hoje um alvo preferencial dos cibercriminosos e existem actualmente 4,4 milhões programas maliciosos específicos para jogos em linha, indica a companhia de segurança informática Kaspersky.

Em comunicado, a empresa de origem russa adianta que todos os dias surgem 5 mil novos programas maliciosos dirigidos a jogadores online, verificam-se diariamente 500 tentativas de infecção através de sítios web fraudulentos e 50 mil tentativas de redireccionar jogadores para sítios de «phishing» que se fazem passar por editores de jogos.

A Kaspersky garante que são atacados 11 500 jogadores online por dia só na Europa e que no primeiro semestre de 2013 a Kaspersky identificou 2 milhões de ataques àquele segmento de internautas.

Os países europeus onde os jogadores online sofreram mais ataques na primeira metade de 2013 foram a Espanha (94 700 ataques), Polónia (85 800), Itália (52 500), França (28 300) e Alemanha (18 300).

A Kaspersky aconselha os internautas e em particular os jogadores online a manterem o sistema operativo e as aplicações sempre actualizadas, a disporem de um software de segurança actualizado, a utilizarem palavras passe fortes com pelo menos oito caracteres e que incluam letras, números e caracteres especiais, a evitarem clicar em hiperligações (links), a escreverem os endereços de forma manual e a não instalar actualizações não oficiais de programas.

A Kaspersky divulgou, também os «10 sintomas mais comuns» que podem indiciar uma infecção dos computadores.

A companhia cita os bloqueios inesperados do PC, a lentidão do sistema, uma actividade excessiva e não justificada do disco rígido, o aparecimento de janelas estranhas durante o arranque do computador, janelas de diálogo a dizer que não se podem abrir vários ficheiros ou programas, programas que não respondem ou abrem automaticamente ou notificações de que um programa está a tentar aceder à Internet.

Outros indícios apresentados são uma actividade elevada da rede quando não se está a aceder à Internet ou a executar qualquer programa, mensagens electrónicas que não são enviadas ou envio de mensagens para os contactos que não foi o próprio a enviar, mensagem a dizer que o endereço IP está na lista negra e desactivação inesperada do anti vírus.

A Kaspersky assinala que quem tiver suspeitas de que o seu computador está infectado por malware pode analisar o sistema com a ferramenta «Kaspersky Security Scan», que está disponível para download gratuito no endereço

http://usa.kaspersky.com/downloads/free-anti-virus-scan

Ainda sem comentários