Lucros da PT multiplicam-se por 2,3 mas receitas caíram no I semestre

Publicado em 15/08/2013 00:36 em Geral

Os lucros da Portugal Telecom multiplicaram-se por 2,3 no primeiro semestre de 2013, atingindo 284,0 milhões de euros, beneficiando do recebimento do valor de venda da CTM (Macau), indicou o operador histórico português.

Em comunicado publicado no sítio Internet da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a PT indica que as suas receitas baixaram 7,5% homólogos (face ao mesmo período do ano anterior) na primeira metade do ano em curso, para 3 092,4 milhões de euros.

Os resultados operacionais diminuíram 28,0%, ficando em 306,5 milhões de euros.

A PT indica que as despesas de capital (CAPEX) cresceram 14,2% no primeiro semestre, para 596,3 milhões de euros, apesar de uma redução de 4,4% do CAPEX das comunicações em Portugal, para 228 milhões de euros. O CAPEX no Brasil aumentou 42,1%, para 309,2 milhões de euros.

As receitas dos negócios de telecomunicações em Portugal baixaram 5,8% homólogos no primeiro semestre, para 1 280,0 milhões de euros, com as receitas do negócio residencial (inclui Meo, banda larga e voz fixa) a crescerem 1,8%, para 361,9 milhões de euros, as do negócio pessoal (TMN) a descerem 6,5%, para 317,7 milhões de euros, e as receitas empresariais a recuarem 11,2%, para 401,6 milhões de euros.

As receitas do Brasil (Oi) regrediram 8,0%, para 1 418,4 milhões de euros, impactadas pela desvalorização da moeda brasileira face ao euro. Excluindo o efeito cambial, a contribuição da Oi para as receitas do operador português teria crescido 25%, adianta a PT.

A contribuição dos activos internacionais da PT para as receitas consolidadas da companhia foi de 58% no primeiro semestre de 2013, contribuindo só o Brasil com 53%, observa a empresa.

A PT revela que no fim de Junho de 2013 tinha 5,117 milhões de acessos fixos de retalho, um crescimento de 3,6% face a um ano antes, com 1,268 milhões de clientes de banda larga fixa (mais 8,5% homólogos), 1,27 milhões de clientes de TV (mais 9,8%) e 7,69 milhões de subscritores de serviços de telecomunicações móveis (mais 4,2%).

Acrescenta que o MEO atingiu a 30 de Junho 1,155 milhões de clientes, um aumento de 7,3%.

Os acessos fixos de empresas cresceram 2,3%, atingindo 1,057 milhões no fim de Junho, com 229 mil clientes de banda larga fixa (mais 14,0%) e 113 mil clientes empresariais de TV (mais 43,8%). Os clientes empresariais de serviços móveis baixaram 0,4%, para 1,514 milhões.

Ainda sem comentários